O Dia Mundial do Rock – 13 de julho – foi comemorado com o Parque Rock, no anfiteatro do Parque da Inovação, onde o público lotou as arquibancadas para assistir às apresentações das bandas autorais locais. O evento aconteceu na tarde de sábado e atraiu, além dos amantes do Rock, o público que transitava pelo Parque.

A organização foi da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, e fez parte da programação oficial do aniversário de 146 anos de Jaraguá do Sul

No palco estava um pouco da história do Rock And Roll de Jaraguá do Sul. Bandas que "se atreveram" a manter o estilo vivo em nossa região, nas três últimas décadas.

A Banda Estado Deplorável, caçula com 15 anos de palco, abriu a comemoração e começou a atrair o público que passeava no parque que, aos poucos, se misturou aos apaixonados pelo Rock, que chegavam para curtir as bandas preferidas. O quarteto já lançou três discos e participou de uma coletânea irradiada em diversos países. Com forte influência de bandas punks, ska e hardcore explora melodias grudentas com poucos acordes, compondo um fundo perfeito para a abordagem de questões sociais.

As letras ácidas são características da banda desde o início. O vocalista Ismael aproveitou a oportunidade para homenagear Ivair Nicocelli, fundador do Curupira Rock Club, de Guaramirim, falecido em novembro de 2021. Um dos grandes incentivadores do underground, Iva, como era conhecido, deixou de luto a comunidade do Rock da região.

“Todas as bandas de Rock da região já tocaram no Curupira. O Iva abriu as portas para todos que estavam começando”, afirmou Ismael. Passeando entre seus sucessos mais do início da sua história até os últimos lançamentos, a Estado Deplorável, encerrou a apresentação já com o público tomando praticamente toda a arquibancada.

A segunda a subir ao palco foi a Banda ALDIAZ, com 20 anos de estrada, apresentando seu novo disco "Afago", recém lançado nas plataformas digitais, a banda trás uma música que mantém a intensidade e distorção do punk, mas com uma boa dose de melodia.

A banda não gosta de rotular seu trabalho, mas alguns tentam defini-la: “Pode-se dizer que o grupo tem um pé no que se convencionou chamar de post-hardcore. Apesar disso, o som da banda não se limita a uma diretriz e alarga para outras referências do indie rock”. ALDIAZ terminou o show no início da noite, já com as arquibancadas lotadas e muita gente em volta do anfiteatro, em pé ou, no caso dos mais prevenidos, usando cadeiras de praia.

Para encerrar o show em comemoração ao Dia do Rock, a banda veterana Fly-X, que está completando 25 anos dedicados ao Rock. Nascida em Guaramirim, em julho de 1997, hoje radicada em Jaraguá do Sul, a banda contou com o reforço de duas lendas do underground catarinense (Rafael e Maycon) que também fazem parte da banda de hardcore “Repulsores”. Fly-X, que traz forte influência do Grunge dos anos 90, tem quatro discos e tocou pelo país afora representando a região Norte de SC.

“Estamos retomando os eventos que deixaram de ser realizados durante a pandemia e o Dia Mundial do Rock não poderia ficar de fora. Nossa intenção é intensificar o fomento aos eventos com todas os estilos e ritmos musicais, aproveitando a excelente qualidade de artistas que temos em Jaraguá do Sul e os espaços públicos, como o Parque da Inovação, Parque Linear Via Verde, a Praça Ângelo Piazera que será reinaugurada dentro de alguns meses. Temos que oportunizar aos nossos artistas, a divulgação de seus trabalhos para o grande público”, explica a Secretária de Cultura, Esporte e Lazer Natália Lúcia Petry.

Veja as fotos: