Por: Heloísa Jahn Experiências de quatro anos atrás ainda estão vivíssimas na mente do fotógrafo Marcelo Luís, que resolveu compartilhar um pouco do que viveu através da fotografia. Em uma viagem à Amazônia em 2013, ele registrou o ritual da tribo Dessana Tukana e transformou os retratos na exposição “Ritos de Yurupari”. Levando o nome do ritual indígena, a mostra, montada no Jaraguá do Sul Park Shopping, reúne 14 imagens e textos feitos pelo próprio fotógrafo. Marcelo explica que a ideia da exposição surgiu há uns dois anos, mas foi no último mês que ela ganhou forma. “Fiz as fotos e depois comecei a pesquisar sobre o ritual para entender o que significa, como surgiu e os instrumentos que eles tocam, nesse caso os trombetes que são feitos de bambus”, conta. Para que as pessoas mergulhem no universo retratado nas imagens, o fotógrafo resolveu inserir pequenos textos nas fotos. “A exposição conta a essência do ritual Yuyrupari. Procurei colocar os textos de acordo com as fotos fazendo uma narrativa disso”, diz. A data na exposição cair no Dia do Índio foi proposital, de acordo com ele. “Minha intenção é divulgar a cultura indígena que eu acho linda e quase ninguém conhece”, diz. O objetivo do fotógrafo, além de disseminar essa cultura, é mostrar a conexão entre as coisas. “Serve também para a gente fazer uma reflexão de que nossos problemas e alegrias estão todos ‘linkados’ a isso. Sempre tive minhas convicções de que estamos todos ligados e eles (os índios) falam exatamente isso. Natureza, animais, pessoas, tudo conectado. Não existe eu, somos nós”, completa. Marcelo Luiz fotografo caminhos da Amazonia - em Ele comenta que a tribo fotografada pertence a reserva indígena de São João do Tupé, que fica a uma hora de distância de barco de Manaus. “Essa é uma reserva que está preparada para receber turistas, então assim que os visitantes chegam, os índios representam simbolicamente o ritual feito por seus antepassados”, afirma. Segundo Luís, esse ritual era feito antigamente como uma forma de comemoração. “O maior responsável por dar continuidade a isso é o cacique Raimundo. Ele faz essa representação justamente para preservar esse costume da sua tribo”, enfatiza. Natural de Londrina, mas morando em Jaraguá do Sul há cerca de 25 anos, o fotógrafo pretende fazer novas mostras, todas fruto de viagens fotográficas. Essa exposição é a primeira parte do projeto Andanças. “Minha ideia com ele é mostrar fragmentos da cultura, pelo país e até fora dele, que estão correndo riscos de acabar”, explica. Por enquanto, ainda não há previsão de abertura de outras mostras. A exposição “Ritos de Yurupari” está montada no Jaraguá do Sul Park Shopping e pode ser vista até o dia 14 de maio. A visitação é gratuita e pode ser feita diariamente das 10h às 22 horas. Serviço O quê: Exposição fotográfica “Ritos De Yurupari”, de Marcelo Luís Onde: Jaraguá do Sul Park Shopping Quando: de hoje até 14 de maio, das 10h às 22 horas Quanto: entrada gratuita