Os últimos anos foram desafiadores para a maioria das empresas. Diante de dificuldades impostas por sucessivas crises, muitas repensaram os modelos de gestão e buscaram melhores ferramentas e métodos, principalmente para controlar a parte financeira. O fluxo de caixa projetado é uma ferramenta que permite fazer previsões das entradas e saídas financeiras no caixa das empresas, que fornece alicerces para a decisão do melhor momento para os investimentos, do replanejamento das dívidas, da análise da geração e do saldo do caixa da empresa para os próximos meses, entre outras importantes indicadores para a tomada de decisão.

CEO e Cofundador da Handit Planejamento Orçamentário, Fernando David Moyses destaca que o fluxo de caixa e os métodos para criá-lo geram dúvidas até mesmo em empresas de médio e grande porte. Muitas dessas corporações têm procurado a Handit, com sede em Blumenau (SC), para esclarecer algumas questões. A empresa de softwares, que se destacou no mercado de desenvolvimento de sistemas para planejamento orçamentário, viu a demanda por este tipo de sistema crescer mais de 70% no último ano. O uso do software, que pode ser adaptado para qualquer empresa, facilita a criação do Fluxo de Caixa Projetado e a realização de previsões.

Como funciona o Fluxo de Caixa Projetado

Fluxo de Caixa é uma ferramenta para controlar as entradas e saídas financeiras de uma empresa. O Fluxo de Caixa Projetado oferece a possibilidade de prever como a empresa vai se comportar ao longo de um período determinado.

Para fazer esta projeção, o sistema da Handit usa o Fluxo de Caixa Mensal. “Ao analisar a viabilidade financeira com o Fluxo de Caixa Mensal podemos perceber se há necessidade do alongamento de dívidas para suavizar o caixa. Também é possível antecipar o impacto em médio e longo prazo de premissas macroeconômicas, com base na previsão de variação do dólar ou da inflação”, orienta Fernando Moyses, que também é especialista em planejamento orçamentário.

Ele explica ainda que o Fluxo de Caixa Mensal é desenvolvido com base em competências, com prazos médios e investimentos e previsões de financiamento, enquanto o Fluxo de Caixa Projetado usa o orçamento da empresa elaborado no ano anterior para fazer previsões de como estará o caixa em determinado período. “O gestor pode conhecer as suas entradas e saídas com mais segurança e pode identificar possíveis distorções entre os períodos de recebimento e pagamento de contas”, aponta.

Em resumo, a ferramenta de Fluxo de Caixa Projetado, que faz parte do Sistema da Handit, contribui para que as empresas possam ter uma visão ampliada da saúde financeira, além de conseguir simular variações de cenários conforme as políticas macroeconômicas, o que auxilia nas tomadas de decisões a médio e longo prazo.

Receba as notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp clicando aqui.