Todos os domicílios de Florianópolis serão visitados até 2020 para que participem melhor da coleta seletiva da Comcap. Pelo programa Dê a mão para o futuro serão distribuídos 250 mil folhetos e 130 mil ímãs de geladeira com instruções sobre como separar adequadamente papel, vidro, metal e plástico para encaminhá-los à reciclagem.

A campanha é uma parceria da Prefeitura de Florianópolis, por meio da Comcap, com Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (ACMR), Associação Recicladores Esperança (Aresp) e Associação de Catadores de Recicláveis do Alto da Caieira e Serrinha (Recicla Floripa). O programa é coordenado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) e realizado em conjunto com a Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpeza (Abipla) e a Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi).

De acordo com o presidente da Comcap, Carlos Alberto Martins, as associações de catadores têm problemas hoje com a quantidade de rejeito que chega junto dos materiais recicláveis. Em média 25% do que a Comcap coleta nos domicílios e entrega nos galpões de triagem são rejeitos, resíduos que as pessoas descartaram incorretamente para a coleta seletiva, como fraldas descartáveis, seringas ou mesmo embalagens que não foram esvaziadas.

A Comcap coleta os recicláveis secos – papel, plástico, metal e vidro – nos domicílios em 100% dos bairros de Florianópolis e também oferece pontos de entrega voluntária.

Hoje Florianópolis separa apenas 6% dos resíduos para a coleta seletiva da Comcap. A meta é chegar a 37% dos recicláveis secos em 2020. Para aumentar esse percentual de desvio do aterro sanitário, atendendo exigências do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

*Com informações da Prefeitura de Florianópolis