Balanço das primeiras inspeções do novo Programa Floripa Se Liga Na Rede, realizadas no bairro Bom Abrigo, no Continente, evidenciou a necessidade de um esforço por parte da comunidade em favor da regularização das ligações dos imóveis à rede de esgotamento sanitário.

De um total de 117 unidades consumidoras vistoriadas no período de um mês, 89 delas ou 76,1% continham pelo menos uma inadequação, e apenas 28 ou 23,9% encontravam-se regulares. O balanço foi apresentado pela Prefeitura de Florianópolis em parceria com a Casan aos residentes da região, na noite desta quarta-feira (3), na sede da Associação de Moradores Amigos do Bom Abrigo.

"Esta situação de somente 23,9% dos imóveis já vistoriados estarem ligados de forma regular, num bairro que dispõe de rede de esgoto em operação há 30 anos, demonstra a urgência em executarmos o Programa Floripa Se Liga Na Rede”, destacou o superintendente municipal de Habitação e Saneamento, Lucas Arruda. “É preciso colocar o tema do saneamento básico dentro da casa do cidadão", completou.

Mesmo assim, na avaliação dele, a experiência que vem sendo realizada no Bom Abrigo tem sido positiva.

“Vimos que esta estratégia deu certo, pois as pessoas se engajaram, abriram as portas ao Programa e entenderam que este é um problema de todos", reforçou Arruda.

Durante o evento, foi entregue uma declaração de regularidade aos proprietários de imóveis que possuíam o esgoto ligado à rede coletora corretamente.

Em seguida, a Prefeitura lançou o selo do programa, um stencil com o #seliga, que deve decorar as tampas das caixas de inspeção (aquelas tampas redondas de ferro localizadas nas calçadas) dos imóveis regulares.

Trabalho continua

O Programa Floripa Se Liga Na Rede dará continuidade a sua atuação no Bom Abrigo até o dia 19 de outubro para inspecionar as 97 unidades consumidoras que faltam.

Moradores da localidade que ainda não receberam as equipes do programa podem agendar uma visita gratuita ligando para o número (48) 3307-1223 ou pelo e-mail floripaseliganarede@pmf.sc.gov.br.

Encerrado o trabalho no bairro, a Prefeitura, através da Floram e da Vigilância em Saúde, dará prazo de 30 dias para que os moradores que não procuraram ou não quiseram receber as equipes do programa se regularizem.

Sendo que os proprietários que assim não fizerem serão penalizados de acordo com a legislação ambiental e sanitária, com multas que podem ultrapassar R$ 10 mil.

Já a partir do dia 22 de outubro, o programa vai atuar no bairro vizinho do Abraão, cuja rede de esgoto está em operação desde o início de 2017. Entretanto, o superintendente Lucas Arruda lembra que moradores de todas as regiões já podem fazer a regularização.

"Para termos uma Floripa mais bela, amanhã, cada um precisa ter consciência e fazer a sua parte. Não precisa ficar no aguardo da chegada do programa no bairro", disse Lucas Arruda.

Sobre o programa e o cartão

O Floripa Se Liga Na Rede é um programa da Prefeitura de Florianópolis em parceria com a Casan e tem por objetivo promover a regularização dos imóveis da cidade em relação ao sistema de esgotamento sanitário.

A iniciativa atua de forma coordenada, planejada e em conjunto com outros órgãos do poder público municipal, como Floram e Vigilância Sanitária.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?