O Ministério da Educação anunciou os dados do Sistema de Avaliação da Educação Básica, SAEB, relativos à  Língua Portuguesa e Matemática. Nos anos finais (6º ao 9º), Florianópolis avançou nos dois componentes curriculares.

Em 2017, em Língua Portuguesa (LP), atingiu 259,6 pontos contra 249,05 do ano de 2015. Em Matemática (MT), conseguiu o nível de 259,72 pontos, uma vez que em 2015 obteve 255,17.

Os dados foram apurados pelo Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

O secretário de Educação da capital catarinense está em Brasília, onde acompanhou a divulgação dos resultados. Maurício Fernandes Pereira representou a Udime Nacional, União dos Dirigentes Municipais de Educação.

Diversas ações e projetos estão sendo colocados em prática pela Secretaria de Educação de Florianópolis para qualificar ainda mais os anos finais, destaca o titular da pasta.

Há a realização de formação continuada em serviço para todos os profissionais da educação que atuam  no ensino fundamental, Educação de Jovens , Adultos e Idos (Eja)  e na  educação especial. Estão sendo concedias licenças de estudos em programas de pós-graduação (mestrado e doutorado) para os profissionais que atuam na rede.

Além disso, relata o secretário, a prefeitura está adquirindo e distribuindo materiais, jogos e brinquedos pedagógicos voltados ao ensino e aprendizagem dos diferentes componentes curriculares, bem como obteve dispositivos digitais para estudantes e profissionais da educação.

Também vem adquirindo projetos educativos com uso de plataformas digitais que objetivam dinamizar as relações, interações e mediações pedagógicas, mobilizando as diferentes linguagens consideradas essenciais no processo de desenvolvimento do pensamento crítico dos estudantes.

Igualmente adquiriu projetos educativos direcionados ao desenvolvimento do raciocínio lógico e à resolução de problemas.

Escola da inteligência, expansão e qualificação

Maurício Fernandes Pereira lembra que a prefeitura implantou o projeto Escola da Inteligência para o desenvolvimento das habilidades socioemocionais para subsidiar e qualificar as intervenções das unidades educativas com estudantes e famílias.

Outra ação é a expansão e qualificação do atendimento educacional especializado (AEE), por meio de abertura de novas salas multimeios, contratação de profissionais especializados com diferentes atribuições, aquisição de materiais e equipamentos específicos, criação de equipe multidisciplinar para diagnóstico e atendimento em parceria coma Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria Municipal de Assistência Social.

Tempo integral

Maurício Fernandes Pereira cita ainda a implantação do Programa Ampliação de Jornada Escolar em Tempo Integral, inteiramente custeado com recursos próprios da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis, com a meta de  qualificar o atendimento dos estudantes promovidos com restrição.  Para esse público, também há a contratação de profissionais para  apoio pedagógico.

Criação de Núcleo para anos iniciais

Para melhorar a proficiência, informa Maurício Fernandes Pereira, a Secretaria de Educação criou o Núcleo dos Anos Iniciais (NAI).

O Núcleo assessora e subsidia práticas curriculares e intervenções pedagógicas no sentido de qualificar o processo de ensino junto aos profissionais que atuam nas unidades educativas com vistas à aprendizagem, à formação integral e desempenho dos estudantes do 1º ao 5º ano.

Quanto aos dados divulgados elo SAED, nos anos iniciais, o município avançou na pontuação da proficiência alguns percentuais em LP: 214,36, em 2015, e 214,68, no ano passado.

Em MT, houve uma queda. Florianópolis passou de 226,16, em 2015, para 221,38, em 2017.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?