O secretário da Casa Civil, Eron Giordani, comunicou que o Governo do Estado pretende realizar mutirão de cirurgias eletivas para zerar a fila de espera por procedimentos. A informação foi confirmada ao deputado estadual Vicente Caropreso (PSDB).

Devido à pandemia, houve um grande represamento das cirurgias eletivas que ficaram paralisadas em função das exigências sanitárias e da lotação dos hospitais com pacientes com Covid-19.

 

 

“A decisão do governo de iniciar essa construção política para viabilizar o processo é extremamente importante. São mais de 100 mil pessoas na fila. Casos simples de saúde se tornam emergências médicas devido à espera”, explica o deputado, que é médico e vice-presidente da Comissão de Saúde da Alesc.

Conforme o parlamentar, a ideia inicial do governo é realizar um grande mutirão de cirurgias eletivas com hospitais filantrópicos e clínicas médicas, que teria início ainda este ano e término nos primeiros meses do ano que vem. “Vamos trabalhar para que se concretize, articulando no Legislativo para o que o governo tenha os recursos para executar esse projeto massivo, que é urgente para a saúde de muitas pessoas.”