Uma pesquisa realizada pelo Hay Group, com a Universidade de Harvard, avaliou que entre 95 mil líderes, cerca de 50% criam climas desmotivadores contra 19% que promovem locais de trabalho de alto desempenho. Já no Brasil, onde foram entrevistados mais de 3 mil gestores, 63% criam um clima desmotivador contra 12% que criam climas que motivam os colaboradores.

Contudo, avaliar o desempenho dos líderes de uma organização é uma das maneiras mais eficientes de entender o nível de maturidade, resultados, conhecimento, comprometimento, motivação e engajamento dos integrantes da equipe.

De acordo com a especialista em desenvolvimento de líderes e equipes e fundadora da Quare Desenvolvimento, Carolina Valle Schrubbe, analisar a performance e o comportamento dos líderes é fundamental para promover incremento no resultado.

Carolina aponta que os gestores prestam serviço de liderança para suas equipes, e saber como os membros da equipe avaliam esse serviço é um dos caminhos para que o gestor se aprimore. Um excelente instrumento utilizado para compreender como o time vê seu líder, é o feedback 360º, no qual de maneira anônima, os colaboradores descrevem suas percepções sobre o que líder já faz muito bem e no que ele pode melhorar, identificando as necessidades prioritárias de desenvolvimento", explica.

O feedback 360º

De acordo com a especialista, o feedback 360º é o processo no qual gerentes, colegas e demais membros da equipe fornecem feedback anônimo ao líder. É uma estratégia de avaliação de desempenho que calibra comportamentos, competências, capacidade de projeção e desenvolvimento.

"O resultado desse processo é um relatório que ajudará o profissional a levar em consideração seus pontos fortes e suas fragilidades para que possa se aprimorar ao desenvolver-se profissionalmente".

Objetivos do feedback 360º

De acordo com Carolina, o feedback 360º pode gerar diversos benefícios para as empresas. Abaixo ela cita alguns:

Melhorar no desempenho: se bem utilizado, este tipo de feedback costuma andar de mãos dadas com uma melhoria no desempenho dos profissionais, permitindo identificar pontos que devem ser trabalhados e faz com que as pessoas se sintam ouvidas.

Identificar oportunidades de desenvolvimento pessoal: permite que a pessoa descubra áreas de desenvolvimento e crie um plano personalizado para conquistá-las.

Reforçar competências básicas: ajuda a promover os valores da empresa.

Identificar e prevenir problemas: antecipar o problema para que ele possa ser resolvido ou atenuado previamente.

Aprimorar as relações de trabalho: serve para estabelecer contato com outras pessoas da organização e fortalecer o trabalho em equipe.

Carolina reforça que, através de análises de desempenho e feedbacks, é possível aumentar o engajamento e o resultado dos colaboradores. "O Feedback 360, por exemplo, é uma ótima ferramenta, que para ser construtivo deve ser aplicado por profissional habilitado e com experiência em desenvolvimento de pessoas. Quando o líder olha pra si e se coloca em posição de aprendizado permanente, ele recebe o feedback da equipe e implementa mudanças em seu comportamento. Esse aprimoramento gera maior engajamento e resultado financeiro”, explica a especialista.