Fechado desde o segundo semestre de 2016, o Hospital Santa Inês, de Balneário Camboriú, será reativado para auxiliar no enfrentamento da pandemia de Covid-19. A medida foi pactuada nesta quarta-feira (29), durante reunião entre o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, e o prefeito Fabricio Oliveira.

A ação se dará por meio de uma parceria público-privada e garantirá mais dez leitos de UTI e outros sete leitos clínicos para a região da Foz do Rio Itajaí, que está classificada como risco potencial gravíssimo para a doença e tem mais de 90% dos leitos gerais de UTI ocupados, segundo o Governo de Santa Catarina.

Para a reabertura, o espaço necessitará de uma reforma, que deve levar até 30 dias para ser concluída. O Estado enviará respiradores e monitores para equipar as alas e ajudará na habilitação dos leitos junto ao governo federal.

Além disso, nos próximos dias, o Hospital Municipal Ruth Cardoso, também em Balneário Camboriú, terá mais quatro leitos de UTI ativados, passando a contar com um total de 30 leitos de terapia intensiva.

“Conseguimos pactuar importantes avanços para Balneário Camboriú e toda a Foz do Rio Itajaí. Essa região precisa de novos leitos para fazer frente à demanda, e o Estado e a Prefeitura estão trabalhando juntos nesse sentido. Vamos assegurar que nenhum paciente fique sem o tratamento adequado”, disse Motta Ribeiro, após o encontro.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul