A equipe técnica da Secretaria de Estado de Saúde recebeu nesta segunda-feira (19) representantes de casas noturnas, buffets e demais áreas dos eventos privados de Santa Catarina. Foi debatida a atualização da portaria nº 710 para uma possível retomada das atividades.

A reivindicação do segmento é que o Estado avalie uma retomada a partir de uma flexibilização na portaria, o que permitiria a possibilidade de abertura de eventos na região classificada na cor laranja na Matriz de Avaliação de Risco Regional.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, a reunião foi cercada de fatos desagradáveis, inclusive com ameaças. "A solução para o setor de eventos não passa somente pela governança da Secretaria de Estado da Saúde. Não há de se imaginar que nós iremos adaptar os nossos protocolos sanitários que são seguros por uma necessidade, que é justa claro, mas que é de de ordem social e econômica", relatou o secretário.

"A ideia era mais uma vez escutar o setor, colocar os motivos pelos quais as coisas têm que ser desta forma já que sabemos que o setor de eventos infelizmente está sendo extremamente impactado. Infelizmente na reunião de ontem tivemos alguns fatos bastante desagradáveis, inclusive com algumas ameaças colocadas as equipes da saúde e nós temos que discutir isso agora em um outro fórum", contou Motta sobre a reunião.

O secretário diz entender o sofrimento do setor e reafirma que a secretaria não adaptará portarias de segurança de saúde pública por necessidades pontuais.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp