A Câmara de Criciúma entregou, na tarde desta sexta-feira (29/10), uma moção de aplauso à Farmácia Solidária pelos seus 15 anos de atuação. Com o slogan "Doar é o melhor remédio", a farmácia, nascida e mantida na Unesc, já proporcionou doações de medicamentos que correspondem a R$ 20 milhões. Houve, ainda, o descarte adequado de mais de 13 toneladas de remédios e a realização de 350 mil atendimentos em uma década e meia. Resultado de esforço e trabalho em conjunto que vem proporcionando aprendizados e inúmeras experiências aos acadêmicos, professores, gestores públicos e voluntários, a Farmácia Solidária foi a razão da homenagem entregue em ato na Universidade e proposto pelo vereador Manoel Rozeng. A indicação teve aprovação unânime dos demais parlamentares.

A reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, agradeceu a homenagem e mencionou que, por todo o trabalho realizado com muito amor e paixão, novos frutos continuarão sendo colhidos. "As pessoas que vem buscar o atendimento, vem buscar muito mais do que um produto, buscam a acolhida. A exemplo da Farmácia Solidária, temos outros 200 projetos e todos transformadores por onde passam. Essa é a Unesc que temos, que é de todas as pessoas", destacou.

A reitora ainda observou que a Unesc é uma Universidade comunitária, transformadora e que tem na sua missão a formação de excelência contribuindo com o desenvolvimento social, ambiental, econômico e cultural das pessoas que constituem a cidade. "Essa homenagem é significativa, pois reconhece todo o trabalho desenvolvido em benefício da população de Criciúma e região", completou.

A professora Indianara Reynaud Toreti, pró-reitora Acadêmica da Unesc, que participou da implantação da Farmácia Solidária, na ocasião enquanto docente do curso de Farmácia, também salientou que o projeto é inovador. "Muito inovador, e que a cada ano contribui para a formação de futuros profissionais comprometidos com a saúde", refletiu.

O vereador Manoel Rozeng relacionou as atividades da Farmácia Solidária e salientou que a moção é uma forma de condecorar as ações realizadas nesses 15 anos. Ele pontuou a importância de entregar medicamentos para a população de baixa renda. "O Legislativo é parceiro de grandes ações como essa que merece o nosso aplauso por tido que tem feito à população", relatou.

A coordenadora da Farmácia Solidária, professora Marília Schutz Borges, relembrou o quão ela se torna importante no auxílio para aquela pessoa que precisa de tratamento, mas que não tem recursos financeiros. "A farmácia contribui fazendo com que as pessoas retirem os medicamentos em desuso de suas casas, evitando assim, intoxicações, por exemplo, por automedicação, uso abusivo ou até por erro mesmo", comentou.

A Farmácia Solidária acaba sendo um cenário de práticas de sala de aula e de estágio, conforme a coordenadora do curso de Farmácia Juliana Lora. "O estudante participa da Farmácia Solidária desde as primeiras fases o que acaba desenvolvendo competências que são específicas para o farmacêutico, desde o cuidado com o medicamento, a questão da logística até a questão do olhar atencioso e clínico para o paciente", destacou.

Doação

O delegado Adauto de Souza, um dos precursores do projeto em Criciúma, também ressaltou a importância da Farmácia Solidária na vida das pessoas. "Ela está sendo copiada por vários estados. Aqui, unimos a Cruz Vermelha, Unesc e Vigilância Sanitária. Foi uma ótima maneira que encontramos de chegar nos lares das pessoas carentes, ofertando a medicação necessária e adequada", explicou.

O presidente da Cruz Vermelha filial Criciúma, Almir Fernandes de Souza, esteve presente e enalteceu a consolidação do projeto. "É um dos melhores exemplos de mobilização. Esse projeto está nos seus 15 anos com enorme benefício à população", disse.

A Farmácia Solidária funciona das 10 às 11h30 e das 13 às 15h30 de segunda a sexta-feira, na Unesc.