As famílias das cinco vítimas do atentado contra uma creche em Saudades, no Oeste catarinense receberam na noite deste domingo (29) as cartas enviadas pelo papa Francisco, atendendo a um pedido de uma fiel do Rio de Janeiro. As informações são do portal G1.

A entrega ocorreu em uma missa na Igreja Matriz da Paróquia Sagrada Família. A informação foi divulgada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O bispo de Chapecó, Dom Odelir José Magri, entregou as cartas para os familiares enlutados com a manifestação de condolências e palavras de consolação diante do sofrimento.

Para o bispo, trata-se de um "gesto de sensibilidade, carinho e compaixão" do pontífice "com as famílias enlutadas".

Na mensagem, o pontífice também afirma que "Jesus nos demonstrou que a morte não é a última palavra, mas o amor misericordioso do Pai que transfigura e nos faz viver a comunhão eterna com Ele".

Três bebês e duas funcionárias foram assassinados após um homem entrar com uma faca na instituição. Uma quarta criança ficou ferida, mas sobreviveu.

O crime ocorreu em 4 de maio deste ano no Centro de Educação Infantil Pró-Infância Aquarela, uma creche municipal de Saudades, a quase 600 km de Florianópolis.

As cartas foram pedidas por uma moradora do Rio de Janeiro que, em mensagem enviada ao Papa, afirmou que as palavras seriam importantes para as famílias.

O réu de 18 anos responde por cinco homicídios qualificados e 14 tentativas de homicídio, contra outros funcionários e crianças que estavam na creche quando ele invadiu a unidade. Na quarta-feira (24), ele foi ouvido em audiência e a Justiça aceitou o pedido feito pela defesa dele, que alegou insanidade mental.

Com a decisão, o acusado será transferido para um hospital psiquiátrico em Florianópolis, onde passará por avaliação.

A defesa havia feito outros três pedidos de insanidade, todos negados pela Justiça.

Quem são as vítimas?

  • Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, era professora e dava aulas na unidade havia cerca de 10 anos
  • Mirla Renner, de 20 anos, era agente educacional na escola
  • Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses
  • Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses
  • Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses