A família da modelo Nayara Vit, que morreu após cair do 12º andar do prédio que morava no Chile na madrugada do dia 8 de julho, não conseguiu ir ao enterro porque tiveram autorização negada do governo chileno.

A entrada no país ficou mais difícil por conta das restrições que foram adotadas durante a pandemia. Os familiares de Nayara são de Santa Catarina. A mãe da modelo mora em Porto União, no Norte do estado.

O irmão da modelo, Guilherme Vit disse que as autoridades chilenas descartaram a chance de suicídio. A família acredita que a modelo tenha sido vítima de feminicídio.

"Seria o velório dela na quinta-feira (15), porém a polícia pediu para fazer uma nova autópsia", disse o irmão.

Nayara, tinha 33 anos, morava há 16 anos no Chile e era considerada uma celebridade na capital. No dia da morte, estavam no apartamento, além da modelo, o namorado, a filha dela, de 4 anos, e uma babá.

Suspeita de feminicídio

Desde a última semana, a família da modelo tenta entender o que aconteceu no apartamento onde ela morava com o namorado e a filha. O outro irmão de Nayara, Gabriel Vit, disse à NSC TV que horas antes da morte, a mãe havia falado com a filha.

"Minha mãe falou com ela duas horas antes. Estava feliz porque tinha comprado um tênis e porque a academia ia voltar a funcionar", disse Gabriel.

Os familiares foram noticiados da morte de Nayara pelo ex-marido da modelo, com quem ela teve uma filha. O pai de Nayara tentou contato com o atual namorado da filha, mas não teve resposta.

"Meu pai não conseguiu falar com ele por diversas vezes. Aí vieram aparecendo fatos que são totalmente diferentes do que ele falou", disse Gabriel.

O namorado da modelo contou para a polícia que estava sentado no sofá no momento em que Nayara passou correndo e se jogou da varanda do apartamento. Porém, a babá que também estava no local conta uma versão diferente do ocorrido.

"Agora a babá disse que ouviu gritos da Nayara e que ouviu um vaso quebrando, e realmente tem um vaso de plantas no chão quebrado. O que nos estranha é que não houve uma perícia no apartamento neste momento. Isso foi acontecer três dias depois. O celular da Nayara sumiu, a bolsa da Nayara sumiu. São diversos fatos que vêm acontecendo, que não condizem com o que o atual namorado dela, fala. Então, assim, essa angústia para gente é maior", afirmou Gabriel.

O procurador responsável pelo caso disse que está coletando dados para esclarecer as circunstâncias da morte.

"Nós autorizamos o ex-marido dela a retirar o corpo da Nayara e fazer o funeral no Chile com seus amigos", disse Gabriel sobre o velório e enterro.

Inicialmente, a família queria trazer o corpo da modelo para o Brasil, mas acabaram desistindo dessa ideia.