No final da tarde de ontem, com a cadeira a postos, Maurício Coelho, 45 anos, sabia que a espera seria grande. Ele era o primeiro da fila de seis pessoas que espera a abertura das inscrições para o curso de engenharia elétrica na unidade de Jaraguá do Sul do IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina), no Rau.

O curso abriu 10 vagas remanescentes, com inscrições por ordem de chegada a partir das 9 horas de quinta-feira (19). Mais de 24 horas antes, Maurício e o filho, Vinicius, 18 anos, vieram de Joinville e “acamparam” para garantir o lugar do jovem na turma. “Como a gente ficou sabendo das vagas, optei por entrar nessa espera”, releva o pai. “Trouxe casaco, cobertor, cadeira. Viemos preparados”.

Vinicius pontua que os curso superiores em engenharia elétrica são muito concorridos. Em Joinville, as filas são comuns. “Achei estranho para dez vagas terem seis pessoas. Lá tem gente que dorme três dias antes na fila”, ressalta. Para manter a ordem no local, o grupo chegou a fazer uma lista de espera.

No fim da tarde de ontem, grupo já tinha providenciado uma lista de espera para organizar a fila. Foto Fábio Junkes

A técnica em administração no setor de registro acadêmico do IFSC, Mara Mayer, explica que foram ofertadas 40 vagas para o curso por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), mas nem todas foram preenchidas. “Associo a fila à concorrência e é a primeira vez que tem essas vagas remanescentes”, revela.

Apesar da garantia da vaga ser pela chegada, Mara esclarece que a inscrição tem critérios: os estudantes precisam ter finalizado o ensino médio, comprovar a participação e nota de 300 pontos na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), entre outros.

Segundo Mara, essa é a primeira vez que a instituição registra uma fila com tantas pessoas e tamanha antecedência. “É ensino público, federal, gratuito e com qualidade reconhecida”, ressalta.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?