Os estudantes das escolas municipais, que conquistaram destaque com seus trabalhos na VIII Feira Regional de Matemática, foram classificados para a 37a Feira Catarinense de Matemática. O evento ocorre em três dias: quarta-feira (19), quinta-feira (20) e sexta-feira (21) na cidade de Timbó. Ao todo, a feira contará com a exposição de trabalhos focados em conceitos científicos no âmbito da Matemática Pura e Aplicada, sendo quatro trabalhos que representarão o município de Criciúma no evento estadual.

Segundo a coordenadora dos Clubes de Matemática, Karine Luiz Calegari Mrotskoski, a participação na feira permite aos estudantes e professores a socialização e interação com alunos e profissionais de outros estados. Essa é uma oportunidade para conhecer muitos trabalhos que foram realizados em diversas escolas, com êxito na aprendizagem. "O movimento das feiras de Matemática começa na escola, onde o professor vai planejar sua aula, buscando uma metodologia diferenciada para tratar os conteúdos que são estudados", destacou.

Para a coordenadora, os estudantes têm a oportunidade de vivenciar a Matemática e expor essa descoberta. Principalmente, porque durante a exposição dos trabalhos são desenvolvidas habilidades de oratória, comunicação e organização do pensamento. "Para o professor que participa é uma oportunidade de conhecer novas formas de ensinar e diferentes materiais. É um campo vasto de conhecimento colocado em prática", ponderou.

Motivação e desempenho na feira

De acordo com a coordenadora de Matemática, Fabiana Manenti Martinhago, para os classificados pensarem e apresentarem seus trabalhos é necessário um domínio no assunto. Então, a participação se torna uma motivação maior para o estudo, com a finalidade de representarem um bom desempenho na feira. "Logo, a feira é um movimento que motiva, envolve, permite novas experiências e gera conhecimento e aprendizagem para todos os professores e estudantes", frisou.

Conforme o secretário de Educação, Celito Cardoso, esse contato proporcionado com pessoas que querem falar de Matemática extrapola todos os muros da escola. Basicamente, porque a participação abrem novas portas para os estudantes não só aprenderem, mas também se divertirem. "Desse modo, esses resultados representam que estamos ensinando Matemática nas escolas municipais com qualidade. Como resultado, percebemos que o conhecimento está sendo trabalhado de forma inovadora em nossas salas de aula", pontuou.