João Vitor Mezomo é puro orgulho para a família e professores em Jaraguá do Sul! O estudante de 20 anos, morador do bairro Chico de Paulo, ficou em primeiro lugar para o curso de medicina da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) entre os alunos de escola pública. Na classificação geral ele ficou em quarto colocado.

Por conta da pandemia, a UFSC usou como base a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSu) do Governo Federal. João ficou com nota 839.

Mas não foi fácil materializar essa conquista. Ele já estava convicto há cerca de cinco anos de que queria o curso de medicina. Tanto que já vinha prestando o Enem desde antes da conclusão do ensino médio. E essa convicção foi fundamental para que mantivesse o foco e a disciplina na busca pelo objetivo.

“Durante o período do ensino médio eu construí uma base muito boa de conteúdo nas várias áreas e sempre mantive a constância nos estudos. Nesse último ano, em especial, tive uma rotina bem intensa. Não me preocupei mais com o ensino médio, já que eu tinha me formado no fim de 2018, então me dediquei ao pré-vestibular”, conta João.

O jovem assistia aulas no período da manhã e realizava exercícios à tarde. “Não fazia resumos nem realizava leituras exaustivas pois para mim não funcionava, preferia os exercícios”, relata.

Aos fins de semana ele ainda fazia simulados e descansava. Quando estava perto da prova do Enem, João chegou a estudar dez horas por dia e treinava redação semanalmente. “Uma por semana, pois agrega muita nota. Tanto que fiz 960 pontos na redação, quase a nota máxima”, avalia.

O resultado do SiSu foi divulgado no dia 16 de abril. “Como o SISU libera colocações parciais durante os dias do processo de seleção, eu estava confiante do resultado. Quando saiu definitivo, fiquei muito feliz! [...] Minha família se animou muito com o resultado, ficaram muito felizes!”, conta João.

Ele já havia sido aprovado em outros cursos de medicina, inclusive para a UFSC, porém para o campus de Araranguá. Mas o objetivo dele era mesmo ir estudar no campus da capital.

“Foi muito gratificante. É um esforço muito desgastante pra quem se dedica completamente a isso e ver que os resultados foram excelentes me deixou muito feliz e com um sentimento de dever cumprido”, comemora.

As aulas estão previstas para começar em junho. Quanto ao futuro como médico e qual área escolher, João ainda considera cedo para comentar. “São seis anos, então ainda vou ter um bom tempo pra pensar”, diz.

Foto: Arquivo pessoal

Professores parabenizam

João cursou o ensino fundamental na escola municipal Jonas Alves de Souza. O ensino médio foi no curso técnico em Química do Instituto Federal de Santa Catarina, no campus de Jaraguá do Sul.

“Ele se destacou em meio a uma turma muito boa. Sempre buscando as melhores notas e ir além dos conteúdos lecionados em sala. Com certeza é merecedor de todo o sucesso que vem conquistando e motivo de orgulho para todos do IFSC”, avalia o atual coordenador do curso no IFSC, Claudio Mendes Cascaes.

“Orgulho por ter sido sua professora e satisfação por ver que João conseguiu alcançar seu objetivo, mostrando que estudar vale a pena. João iniciou seu Ensino Médio no IFSC de forma tímida nas aulas de Matemática, mas com o passar do tempo se mostrou um excelente aluno, participando ativamente das aulas, fazendo as atividades e estudando muito. Exemplo para todos seus colegas. Educado, estudioso, atencioso com seus colegas, sempre disposto a ajudar. Passava o dia todo na escola, na biblioteca, nos laboratórios, sempre com seus amigos e professores. Não havia tempo ruim para ele. É um aluno que todo professor sonha em ter. Parabéns João, você merece!!!”, declarou a professora Anne Cristine Rutsatz Bartz, que leciona matemática e era coordenadora do curso no período que João estudava no IFSC.