Tudo começou com três salas de aulas, em um terreno vazio, quando as ruas de Jaraguá do Sul ainda eram de barro. Muitos alunos tinham que ir a pé, outros de carroça. Inaugurava em 6 de agosto de 1949, o colégio com o nome de um grande escritor brasileiro: Euclides da Cunha.

Em clima de alegria e confraternização, a comunidade educativa da Escola de Educação Básica Euclides da Cunha comemorou nesta terça-feira (6) resultados de uma bela história de trabalho e dedicação na formação de alunos ao longo de seus 70 anos, em Jaraguá do Sul.

O colégio está localizado na Rua Henrique Demathe, no bairro Nereu Ramos. Na época, a escola era formada por uma sala para a direção, banheiros e um pequeno galpão. Atualmente, a unidade escolar atende mais de 700 alunos compondo 27 turmas do ensino fundamental e médio.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Durante essas décadas, a escola já formou grandes talentos que seguiram caminhos variados no mercado de trabalho. "A Euclides não forma só cidadãos, somos uma instituição que modela pessoas que marcam a história", comemora Fábio Alceu Kronbauer, assessor de Direção.

Chegar aos 70 anos não é uma tarefa fácil e para que isso ocorra é preciso de profissionalismo de todos os colaboradores para trazer mais diversidade e engajamento dos alunos durante o período escolar.

Segundo a diretora Adriane Inês Grub, a Euclides da Cunha oferece projetos anuais aos estudantes como as Gincanas de Integração, a Feira das Profissões e os Jogos de Intercalasse.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Entre as ações, Adriane destaca a iniciativa de voluntariado intitulado "Construindo Caminhos" que ocorre desde 2010. O projeto tem como o objetivo oportunizar a participação dos estudantes nas atividades pedagógicas da comunidade.

Na avaliação da diretora, o projeto é um importante fator de crescimento para os estudantes, possibilitando experiências que transcendem o conhecimento além dos muros da escola.

A escola também investe na diversidade e utiliza a Linguagem Brasileira de Sinais, a Libras, para promover a inclusão de alunos com deficiência auditiva. "Os professores e estudantes têm a sensibilidade de abraçar causas como esta", destaca Adriane.

Sonhos que transformam

Entre as brincadeiras e as risadas que ecoam pelo pátio Euclides da Cunha, há jovens sonhadores que buscam por um futuro brilhante pela frente.

Este é o caso da estudante Maria Eduarda Pires Marinho, que aos 10 anos já tem certeza da profissão que deseja seguir. "Meu sonho é ser veterinária porque eu sempre gostei de animais", afirma. "Mas sei que para que esse desejo se realize preciso estudar muito", garante.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Segundo Maria, a unidade escolar foi um elo para a construção de novas amizades. "Uma das coisas que eu mais gosto da escola são as festas. Como eu já estudei em várias turmas eu consigo reunir vários colegas", comemora.

Homenagens

Para marcar a data de aniversário, a escola promove uma programação variada de homenagens, celebrações e festividades para toda a comunidade.

Nesta terça-feira (6), foi realizada no salão de festas da comunidade Nossa Senhora do Rosário, a Sessão Solene da Câmara de Vereadores, com homenagens aos ex-funcionários e alunos.

Nesta quarta-feira (7), será celebrado o culto ecumênico, na Igreja Nossa Senhora do Rosário com a presença do Coral de Corupá.

Para fechar com chave de ouro, no sábado (10), ocorre o desfile oficial onde os estudantes sairão do pátio da Igreja Nossa Senhora do Rosário, seguindo os pelotões até o ginásio de esportes cantando o hino da escola.

Segundo Adriane, este ano marca a retomada das festividades. "Nossa última comemoração foi há cinco anos, este é um momento muito aguardado por todos", comemora.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger