Escola de Florianópolis promove limpeza na praia de Sambaqui

estudantes do ensino fundamental foram limpar a praia de Sambaqui ! Foto Divulgação/PMF estudantes do ensino fundamental foram limpar a praia de Sambaqui ! Foto Divulgação/PMF

Geral

Por: Ewaldo Willerding Neto

quinta-feira, 06:10 - 30/08/2018

Ewaldo Willerding Neto

A direção da Escola Básica Municipal da rede de Florianópolis Marcolino José de Lima e o educador ambiental Jan Daniel Lorenzon promoveram uma aula de sustentabilidade.

Pela parceria, os estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental foram limpar a praia de Sambaqui.  Da escola, que fica na Barra do Sambaqui, até o local, as turmas fizeram uma caminhada de 30 minutos.

Na praia, as atividades começaram com um bate-papo com as crianças. Temas como reciclagem, a prática do stand-up paddle e o uso dos recursos naturais foram abordados.

Foto Divulgação/PMF

Brincadeiras lúdicas alternadas com responsabilidade social foram desenvolvidas, assinala Jan, responsável pelo projeto “Remar, limpar e ensinar”, que consiste em recolher resíduos em praias desertas e semidesertas de Florianópolis utilizando o stand-up paddle, que é remar em pé em cima de uma prancha de surfe.

“Se faz necessário uma conscientização ambiental, sobretudo por parte de nós educadores, já que também é nossa responsabilidade a formação cidadã de nossos alunos”, afirma a diretora Gisele Dias.

Os estudantes entenderam, após um dia descontraído e de muito aprendizado, que não importa quem jogou o lixo no chão, que recolher e colocar no lugar certo é importante e necessário para o bem do meio ambiente. No fim quem ganha é a natureza.

“Ensinar nossas crianças atitudes sustentáveis é benéfico para formar adultos conscientes que cuidam e espalham o respeito pela natureza”, salienta o secretário de Educação Maurício Fernandes Pereira.

 

Remar é preciso

O “Remar, limpar e ensinar” nasceu através de uma caminhada por uma praia deserta. Jan conta que se assustou e se preocupou com a sujeira na areia e no mar.

Com o geógrafo Fabrício Almeida, criou a iniciativa, onde recolhe, cataloga e separa os lixos recolhidos na natureza.

Todo o resíduo é utilizado nas brincadeiras da gincana ambiental que o articulador faz em escolas.  Seu objetivo é conscientizar a garotada a fim de mudar o cenário ambiental.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?

×