A tão sonhada aprovação no curso de medicina na Universidade Federal do Paraná (UFPR) chegou para o jovem Gabriel Zimermann, de 20 anos, mas em apenas um dia, tudo isso se tornou uma grande tristeza.

O estudante estava há quase quatro anos tentando ser aprovado no curso, mas ele faz parte da lista com 31 candidatos do processo seletivo da UFPR que foram da lista de aprovados para a de espera, isso por conta de uma falha da universidade nas notas finais do vestibular.

"Abri e reabri umas cinco vezes [a lista] para ter certeza. Não conseguia acreditar. Não sabia nem o que pensar. [...] Foi a noite inteira sem conseguir dormir, fiquei muito triste mesmo", desabafou.

O morador de Curitiba conta que depois do anúncio dos resultados na terça-feira (31), ele se reuniu com a família e amigos para comemorar a aprovação e, como é feito tradicionalmente, raspar a cabeça.

Apenas um dia depois, na noite de quarta-feira (1º), a instituição publicou uma nota informando sobre o caso. Ao saber disso, Gabriel foi procurar seu nome na lista de aprovados novamente, porém não estava mais lá.

"Eu fico bem decepcionado mesmo. É... porque a gente não sabe muito o que pensar. Só espero que de alguma maneira o Núcleo de Concurso possa encontrar uma solução, dar uma explicação melhor, porque não sou só eu", disse.

Mesmo frustrado, o jovem afirmou que vai continuar estudando para a aprovação no vestibular de medicina.

Pronunciamento da UFPR

Por meio de uma nota, a UFPR se pronunciou na quarta-feira (1º):

"A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do Núcleo de Concursos (NC/UFPR), publicou na noite desta quarta-feira, 01/09/2021, uma versão retificada da lista de aprovados no Processo Seletivo 2020/2021.

A retificação foi necessária em virtude de uma falha ocorrida no processamento dos resultados, que fez com que deixassem de ser computados os ajustes nas notas de produção de texto decorrentes de recursos interpostos por candidatos e que, após a análise por parte da Banca Examinadora, foram deferidos.

A falha foi identificada logo após a divulgação da primeira lista, ainda na tarde de terça-feira (31/08/2021), tornando necessária a substituição de 31 dos 4.229 nomes que constavam nesta lista por outros que não estavam listados."