Entidades internacionais anunciaram recentemente uma parceria audaciosa para eliminar o câncer de pulmão como causa de morte. A parceria para este propósito foi  feita pela Associação Internacional para o Estudo do Câncer de Pulmão , a Coalizão Global de Câncer de Pulmão e a AstraZeneca que anunciaram o lançamento da Aliança para a Ambição Pulmonar (Lung Ambition Alliance).  O primeiro objetivo da Aliança será duplicar a sobrevivência dos pacientes com câncer de pulmão em 2025.

A cada 18 segundos, o câncer de pulmão elimina uma vida, sendo que em 2018, cerca de 1,8 milhões de pessoas morreram da doença. Outro dado que apontam as pesquisas é que 40% dos pacientes são diagnosticados quando o câncer já se espalhou além do pulmão e o prognóstico piorou. Atualmente, apenas um em cada cinco pacientes com câncer de pulmão sobrevive cinco anos após o diagnóstico.

A Aliança para a Ambição Pulmonar (Lung Ambition Alliance) foi criada em um momento crucial para o câncer de pulmão. Os avanços científicos estão permitindo novas possibilidades para transformar o diagnóstico, o tratamento e a gestão da doença.

No entanto, ainda há barreiras para a melhora e aceleração do cuidado. “Como membros da comunidade de câncer de pulmão, temos a responsabilidade de nos reunir com urgência para defender e promover as melhores soluções para os pacientes”, comenta Jesme Fox, secretário da Coalizão Global de Câncer de Pulmão.

A Lung Ambition Alliance é uma parceira principal na busca para eliminar o câncer do pulmão como causa de morte. A Aliança tem como objetivo acelerar o progresso e trazer uma mudança significativa para os pacientes com câncer de pulmão, ampliando a experiência de cada parceiro e priorizando os projetos significativos com potencial para promover seu objetivo.

(Com informações da Agência Estadão)

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger