O carinho pela Satc não é novidade e Anderson Pacheco não esconde de ninguém. Foi aqui, em Criciúma, que o aluno montou seu primeiro motor elétrico e decidiu que era com isso que iria trabalhar. Se desafiou, estudou e traçou planos. Hoje, ainda estudando e trabalhando, faz parte do grupo de engenheiros mais experientes da Tesla, a gigante mundial de veículos elétricos. E para lembrar de quem plantou a primeira semente, ele fez uma homenagem à Satc.

A placa do veículo Tesla, de sua propriedade, leva a marca da instituição e os dizeres que fazem parte dela: "Educação, Tecnologia e Inovação".

"A ideia surgiu de homenagear a escola onde fiz meu primeiro motor elétrico. Desde então sonhava com isso", comenta Pacheco.

Ele faz parte da equipe que trabalhou na manufatura do modelo elétrico, que atua naGifactory 1, a fábrica da Tesla em Nevada (EUA).

"Achei justo colocar essa placa para homenagear a escola, lembrar da minha trajetória da Satc até a Tesla e agradecer aos professores e colaboradores da instituição", ressalta.

A legislação dos Estados Unidos permite que um veículo tenha mais de uma placa. O carro de Pacheco possui duas, que podem ser trocadas conforme o desejo do proprietário.

O gesto de carinho também emocionou a direção da instituição.

"Nos dá muito orgulho trabalhar em um lugar que possibilita transformar a vida das pessoas por meio da educação, como está em nosso lema. Milhares de pessoas tiveram sua vida impactada pela Satc e acredito que o Anderson consegue sintetizar isso de forma clara", afirma o reitor da UniSatc, Carlos Antônio Ferreira.

Uma cópia da placa foi enviada para Criciúma e já está com a direção da Satc.