Empresas do Vale do Itajaí têm até o dia 7 de outubro para participar do a nova edição do Estudo de Custos Logísticos na Indústria Catarinense, que vai mensurar o tamanho da despesa de transporte no segmento, realizado pela Federação das Indústrias (FIESC) em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O projeto foi apresentado para empresários e entidades da região no início de setembro para sensibilizar as empresas a fazerem parte do estudo, repassando aos especialistas os dados necessários.

“Nada melhor do que falar um pouco sobre essa coisa muito complicada, a logística. Há muito tempo atrás, quando foi criado o Instituto em Itajaí, eu falava para aa empresas de logística e diziam ‘Não, não, meu custo de logística é 1,5%, 2% do meu custo’, que muita gente encarava e ainda encara como transporte externo e não atinava o custo da logística dentro de uma empresa. Então, começaram a surgir projetos muito interessantes, mostrando que a logística é um termo muito mais amplo e é isso que precisamos discutir”, declarou o vice-presidente da Fiesc para o Vale do Itajaí, Ulrich Kuhn.

Na sequência, o professor Carlos Taboada, do Laboratório de Desempenho Logístico da UFSC, apresentou o estudo e destacou a importância de acompanhar o custo da logística na indústria catarinense. “O objetivo deste estudo é melhorar a eficiência da logística dentro das empresas. Com estes dados, conseguimos saber qual é de fato o tamanho do custo da logística dentro do faturamento e mais, o que podemos fazer para reduzir esse custo e tornar essa área mais eficiente”.

 

Como funciona?

O estudo se utiliza de dados reais das empresas catarinenses, que enviam as informações para serem analisadas pelos especialistas da UFSC. A participação é gratuita e o sigilo absoluto dos dados é garantido. Ao final do processo, a empresa recebe um diagnóstico personalizado sobre os próprios custos com logística.

O vice-presidente Ulrich Kuhn destacou ainda a importância do compartilhamento dos dados para o desenvolvimento do setor, apontando que outros países já realizam esse tipo de estudo e que as empresas conseguem acessar os dados umas das outras, mesmo em sigilo. “Na Alemanha tem um sistema que cada empresa recebe um número e um acesso, e uma empresa não sabe o número da outra. Entrando no sistema, elas conseguem saber as informações, mas não sabem de quem é, e assim conseguem ter um panorama de como está o setor. Esse compartilhamento de informações já é estabelecido e é muito importante”, ressaltou.

Para participar do estudo, a empresa precisa encaminhar um e-mail para custos.logisticos@fiesc.com.br informando o CNPJ e a razão social. A empresa receberá como resposta o questionário criptografado, além de uma senha de acesso para a planilha. “O único investimento é o de disponibilizar uma pessoa para responder o questionário”, destacou Taboada.

O prazo limite para a devolução dos questionários preenchidos é o dia 7 de outubro. Os resultados gerais serão divulgados em dezembro em uma solenidade realizada pela FIESC, quando também serão entregues os relatórios individuais para cada empresa participante, garantindo a segurança e o sigilo dos dados.

 

Receba as notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp clicando aqui.