Uma solução para a falta de rede de tratamento de esgoto na região do Sul da Ilha tem sido alvo de discussão da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) e da comunidade local, que atualmente faz amplo uso de fossas, conhecidas pelo nome técnico de sistemas individuais.

As duas partes têm propostas diferentes. A Casan defende a implementação de um Emissário Submarino, uma estrutura centralizada, que ao final descartaria os efluentes no mar, a uma distância de 5 km da costa.

Já as e os moradores querem discutir a descentralização e outros destinos para o esgoto tratado, que não só o despejo no oceano, mas também a infiltração, o reuso e outros.

Para fomentar o debate, o vereador Profº Lino Peres, como presidente da Frente Parlamentar de Saneamento Básico da Câmara Municipal, realizará uma reunião com as pessoas que vivem no sul da ilha e com representantes das seguintes entidades: Secretaria de Infraestrutura, Ipuf, Floram, Casan, pescadores artesanais, maricultores, ICMBio e Comunidade Mosal.

Moradores já fizeram protestos contra a instalação de um emissário submarino da Casan | Foto Divulgação

O encontro será nesta segunda-feira (24), às 19 horas, na Escola Vereador Oscar Manoel da Conceição, na SC-405, s/n – Rio Tavares (ao lado do TIRIO).

CMF vota Audiência Pública

O requerimento 2587/2019 está na pauta de votações para a sessão desta segunda-feira (24). A proposta do vereador Afrânio Boppré pede a realização de uma audiência pública no âmbito da Comissão de Meio Ambiente para a discussão do projeto de instalação de emissário submarino no Campeche, em Florianópolis. Se aprovada, a audiência pública será realizada no próprio bairro.

Serviço

  • O quê: Reunião Ampliada da Frente Parlamentar de Saneamento Básico sobre o Emissário Submarino na região sul
  • Quando: 24 de junho de 2019, às 19h
  • Onde: Escola vereador Oscar Manoel da Conceição, na SC-405, s/n – Rio Tavares (ao lado do TIRIO)
    Como: Aberto ao público

Quer receber as notícias no WhatsApp?