O setor gastronômico de Criciúma manifestou-se, em carta pública à sociedade, sobre as dificuldades enfrentadas com as restrições decretadas pelo poder público em razão da pandemia.

O documento é assinado pelo empresário Joster Favero, da JP Boutique de Carnes, presidente da Associação Via Gastronômica da cidade, como um pedido de socorro para o segmento.

"Exigimos que os governantes atuem de forma igualitária em todos os setores: transporte, bancos, supermercados, comércio em geral, e mais importante; que todos os setores citados, sejam fiscalizados de forma rígida e imediata. Os ambientes da área gastronômica não são os principais vetores de contaminação do novo coronavírus e os mais suscetíveis ao contágio. O local de maior índice de contágio, comprovadamente são as festas clandestinas e particulares", diz a carta.

Confira a íntegra