No horário de verão, os relógios devem ser adiantados em uma hora. A avaliação do MEC é que a alteração no horário poderia gerar confusão | Foto Arquivo OCP/News

No horário de verão, os relógios devem ser adiantados em uma hora. A avaliação do MEC é que a alteração no horário poderia gerar confusão | Foto Arquivo OCP/News

Outubro está chegando e com ele deveria começar o horário de verão, mas não nesse ano. Em 2018, a mudança no relógio só entrará em vigor no primeiro domingo de novembro, ou seja, no dia 4.

Apesar de muitos brasileiros não saberem, a alteração já havia sido anunciada em dezembro de 2017. Na época, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sugeriu ao presidente Michel Temer que o horário de verão de 2018 só tivesse início após o segundo turno das eleições.

O motivo foi pela grande diferença entre o fechamento de urnas em cidades que tem o horário de verão e outras que não aderem. Um exemplo citado foi o Acre, onde as urnas são fechadas três horas depois da contagem de votos das regiões Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste.

Calendário

Em 2017, o horário de verão começou em 15 de outubro e durou até 18 de fevereiro deste ano. Agora a mudança só vai ocorrer uma semana depois do segundo turno das eleições, marcada para 28 de outubro. O relógio ficará adiantado em uma hora até 16 de fevereiro de 2019.

Atualmente, adotam o horário de verão os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Fim do horário de verão

Horário de verão é sempre um tema que gera polêmica, enquanto uns amam, outros odeiam. Recentemente o governo chegou a analisar o fim da mudança após o Ministério de Minas e Energia apontar quada na efetividade. Porém, até agora ele está mantido.

Na Europa, a maioria dos países são a favor do fim do horário de verão e no dia 27 de abril de 2019 a União Europeia (UE) decidirá se vai manter ou não.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?