Tanto a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) como os Bombeiros Voluntários tem atendido um número crescente de ocorrências envolvendo serpentes, não só na área rural, mas também na área urbana de Jaraguá do Sul

Somente na última semana foram resgatados 10 espécimes, sendo quatro delas, jararacas e coral-verdadeira, que são cobras peçonhentas. Além disso foram encontradas espécies inofensivas ao ser humano, como dormideiras que se alimentam exclusivamente de moluscos.

Foto: Divulgação PMJS

 

Foto: Divulgação PMJS

 

Foto: Divulgação PMJS

Foto: Divulgação PMJS

Foto: Divulgação PMJS

“Elas (serpentes) têm aparecido bastante. Apesar de ainda não ser primavera e estarmos no fim do inverno, o clima já está começando a esquentar. Com o tempo mais quente a atividade das serpentes está se intensificando”, observou o biólogo da Fujama, Gilberto Duwe.

Segundo o biólogo as ocorrências estão acontecendo tanto na área urbana como na rural.

“Mesmo em áreas mais centrais a gente tem registro do aparecimento de cobras. A maior que pegamos, com cerca de um metro, foi resgatada próximo a um galinheiro na Tifa Monos", diz o biólogo da Fujama.

“A jararaca é um animal que se alimenta principalmente de roedores. Então locais onde tem roedor como rato e camundongo é um local propício a atrair jararacas", diz Duwe.

"As cobras são atraídas pelo cheiro da urina desses animais e pela facilidade de obtenção desse alimento que é o próprio roedor. E na cercania de galinheiros normalmente tem incidência de roedores principalmente pelo alimento dado às galinhas. Então é fácil para o rato conseguir alimento. Consequentemente, é fácil para a jararaca conseguir o alimento que é o próprio rato”, observou o biólogo.

“Então, é importante às pessoas se atentarem à presença de roedores próximo de casa e procurar fazer a eliminação deles. É uma forma mas tranquila de evitar o aparecimento de serpentes, principalmente as peçonhentas como jararaca e jararacuçu”. concluiu.

Dicas

Para evitar a visita indesejada de uma serpentes em casa é importante manter o terreno limpo, sem mato ou entulho, que contribui para visualização desses animais quando entram nesses espaços.

“Ações como esta, além uso de equipamentos de proteção individual e o controle de roedores ajudam, mas é necessário também sempre prestar a atenção por onde anda para evitar problemas”, recomenda Duwe.

Serviço

Caso você encontre uma serpente em casa, o morador deve entrar em contato com a Fujama, por meio do telefone 0800-6420156 das 7h às 17h de segunda à sexta-feira. Após este horário, ou nos finais de semana e feriados está solicitação é feita pelo serviço 193 dos Bombeiros Voluntários. Após a solicitação uma equipe da Fujama ou dos bombeiros se dirigirá ao local para resgatar o animal que será devolvido à natureza em áreas de preservação ambienta do Município.