Na internet, as páginas sobre animais, especialmente cães e gatos, os mais domesticáveis e que habitualmente frequentam os lares brasileiros, são as campeãs de acesso. Basta que alguém poste uma história sobre superação, adoção ou as brincadeiras dos bichinhos para que haja grande comoção. Também por ali se realizam muitas campanhas que terminam em final feliz. Mas, na vida real, muitos ainda sofrem com maus-tratos, abandono e todo o tipo de negligência. É comum, inclusive, que apresentem graves lesões em decorrência de violência, atropelamentos, brigas com outros animais. Em Jaraguá do Sul, a Prefeitura mantém um programa que visa o atendimento de animais abandonados e maltratados. Os bichinhos são encaminhados para clínica conveniada, onde recebem medicamentos, tratamento e, quando necessário, passam por procedimentos cirúrgicos. O programa municipal custeia dez dias de estadia dos cães e gatos no local. Após este período, eles podem ser devolvidos à rua. Entretanto, essa não é postura do proprietário da clínica, o médico veterinário Valdemar Schweitzer. Ele, um profissional que busca fazer a sua parte nesse triste cenário de abandono e descaso de cães e gatos, largados nas ruas por seus donos e se proliferando cada vez mais, não consegue vencer a demanda. Por isso, para que a Clínica Schweitzer possa continuar ajudando a cuidar desses animais, é preciso que a comunidade também contribua de alguma forma. Pode ser adotando de maneira consciente um desses bichinhos, que são entregues vacinados, castrados e chipados. Ou, ainda, cuidando bem dos que já possui em casa, evitando que se percam e, sempre que possível, optando por castrá-los. O importante é acolhê-los sabendo que merecem e precisam receber toda a assistência necessária, sendo tratados com respeito e vivendo com o mínimo de dignidade.