No início da manhã desta quarta-feira (26), o Brasil poderá presenciar a fase inicial de um eclipse lunar total, ou "Lua de sangue", que ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham e o nosso planeta faz sombra sobre o satélite natural. A parte total do eclipse será mais difícil de assistir devido à luminosidade e o curso do fenômeno.

O eclipse está previsto para começar às 6h47, no horário de Brasília. A fase da umbra, momento em que a sombra do Sol pode ser observada na Lua, tem início às 7h44. A fase total vai durar 14 minutos, será das 8h11 às 8h25.

Diferente do eclipse solar total, que acontece quando o Sol é escondido, a observação do satélite não exige um óculos de proteção. É possível observar a olho nu, ou até mesmo utilizar uma luneta ou um binóculo. O ideal para se observar o fenômeno são locais com pouca iluminação, como campos e praias.

Foto: Associated Press

Perigeu

Neste eclipse, ocorre o perigeu, que é o momento em que a Lua estará mais perto da órbita terrestre. Por isso, ela também é chamada de "superlua", pois parece ser maior para quem observa o satélite de nosso planeta.

O nome Lua de Sangue, que é utilizado popularmente, mas não pelos astrônomos, se refere ao tom avermelhado que a Lua adota quando entra na fase máxima do eclipse.