A Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul divulgou na tarde desta sexta-feira (11) os números atualizados relativos à Influenza, dengue, chikungunya e zika em pacientes moradores de Jaraguá do Sul. Os dados foram atualizados às 14 horas do dia 10 de Maio de 2019. O município registrou este ano uma morte causada pela gripe A.

A mulher de 48 anos morreu na quarta-feira (1º). Ela tinha hipertensão e diabetes, por tanto fazia parte do grupo de risco que precisa se vacinar contra o vírus. Ela estava internada no Hospital São José desde o dia 26 de abril.

Segundo dados apurados pela prefeitura, o município tem 32 focos positivos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, e dois casos de suspeita de doenças transmitidas pelo mosquito aguardam o resultado dos exames, em um universo de 15 casos suspeitos, um dos quais foi confirmado como Chikungunya. Um caso de suspeita de gripe A aguarda resultados. Além do óbito, outro caso de influenza A H1N1 foi confirmado no município.

Seguem os dados:

Dengue/Chikungunya/Zika (01 de janeiro a 10 de maio de 2019):

  • 15 casos suspeitos (um caso novo em relação ao boletim anterior);
  • 01 caso confirmado para Chikungunya;
  • Nenhum caso confirmado para Dengue e Zika;
  • 02 casos aguardando coleta/resultado de exames;
  • 32 focos positivos para Aedes aegypti (dois focos novos em relação ao boletim anterior nos bairros: Centro e Vila Baependi).

Influenza (01 de janeiro a 10 de maio de 2019):

  • 12 casos suspeitos;
  • 02 casos confirmados para Influenza A H1N1 e 01 óbito;
  • 09 casos negativos;
  • 01 caso aguardando resultado de exames.

Público Alvo

A Secretaria de Saúde reforça a importância do público-alvo da campanha de vacinação procurar a unidade de saúde mais próxima para receber a proteção contra a gripe. É considerado público-alvo da campanha:

    • Crianças de seis meses a menor de cinco anos;
    • Pessoas com 60 anos ou mais;
    • Profissionais de saúde;
    • Professores e auxiliares de sala;
    • Gestantes em qualquer fase da gestação, puérperas (mulheres com até 45 dias pós parto);
    • Pessoas com doenças crônicas.

Doenças crônicas

    • A doença respiratória crônica (paciente que usa medicação contínua. A rinite não se encaixa nessa classificação)
    • Doença cardíaca crônica
    • Renal crônica
    • Hepática crônica
    • Neurológica crônica
    • Diabetes
    • Imunossupressão (HIV, lúpus, artrite reumatoide, entre outras)
    • Trissomias
    • Obesidade mórbida.

Quer receber as notícias no WhatsApp?