O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) concluiu 57% das obras de duplicação do lote 1 da BR-470, em Santa Catarina. O primeiro lote da rodovia catarinense conta mais de 18 quilômetros no total, do km 0 ao km 18,61. Os serviços são realizados de Navegantes até o município de Luiz Alves.

A população já pode contar com 9,7 quilômetros duplicados na BR-470/SC. Os serviços foram realizados em trechos descontínuos do km 0 ao km 2, km 2,66 ao km 3,40, km 4,30 ao km 6,80 e do km 11,1 ao km 15,9.

Agora, as equipes do DNIT estão concentradas no segmento entre o km 11,1 e o km 15,9, do município de Navegantes até Ilhota.

Duplicação - No total, a duplicação da BR-470/SC contempla 73,18 quilômetros, divididos em 4 lotes de obras. A Autarquia já liberou ao tráfego 27,6 quilômetros de pistas duplicadas e restauradas.

Somados, os quatro contratos custaram R$ 1,2 bilhão, sem considerar os demais contratos acessórios (supervisão, gerenciamento, entre outros) necessários à execução de empreendimentos de construção rodoviária.

Lote 2 - km 18,61 ao km 44,87
Lote mais avançado das obras (82% executadas), tendo um total de 18 quilômetros de pista duplicada e restaurada;

Lote 3 - km 44,87 ao km 57,78
Trecho que contempla o Complexo da Mafisa. As frentes serão concentradas na região do Badenfurt, acesso a Pomerode, perfazendo em torno de 32% de obra executada;

Lote 4 - km 57,78 ao km 73,18
As principais frentes de serviço estão localizadas do km 67 ao km 72, com 31% executadas, sendo o trevo secundário de Indaial a prioridade (altura do km 72) e com previsão de liberação ainda em 2021.

Importância - A BR-470/SC é estratégica para Santa Catarina. A rodovia federal permite o escoamento dos produtos agropecuários da região para o porto de Navegantes, além de se ligar com a BR-101/SC, eixo de integração Norte-Sul, que, por sua vez, permite o acesso aos portos de Itajaí e São Francisco do Sul.

Receba as notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp clicando aqui.