Com o projeto “A Linguagem de Programação e o Pensamento Computacional como Estratégia Metodológica”, o diretor da Escola de Educação Fundamental Dr. Carlos Moritz, Thiago Alessandro Spiess, superou concorrentes de todo o país e foi o grande vencedor do Prêmio Educbank de Liderança Pedagógica e Qualidade da Educação, na categoria Inovação nas Escolas e suas Tecnologias. No mesmo concurso de âmbito nacional que busca reconhecer experiências positivas de gestores educacionais, outra importante conquista para rede municipal de ensino brusquense: entre 200 projetos do Brasil inteiro, o trabalho em equipe, enquanto rede, apresentado pelo Centro Municipal de Educação Infantil Vó Rosa Dallago ficou entre os três finalistas na categoria Formação de Professores. A divulgação dos vencedores foi feita no fim da manhã desta terça-feira (18) e a premiação ocorre nesta quarta (19), em São Paulo.

“Ao longo do ano, à medida em que fomos recebendo os equipamentos, planejamos, articulamos e estamos desenvolvendo um trabalho para utilizar, da melhor forma, os recursos tecnológicos que a gestão municipal vem colocando à disposição das unidades de ensino, transformando isso em algo real, palpável e concreto, trazendo para a realidade dos nossos estudantes como projeto pedagógico, estratégia metodológica, em todas as turmas”, menciona Thiago Spiess. “Não foi algo criado para o prêmio, quando o concurso surgiu, vimos que era aquilo que tínhamos pronto e então, nos inscrevemos”, acrescenta.

O diretor explica que, especificamente para o prêmio Educbank, o projeto inscrito envolveu turmas do pré-escolar II – com 25 alunos e a professora Joana Bertoldi, do segundo ano, com 26 alunos e a professora Elizangela Mara Roza do Nascimento e do sexto ano, com 30 estudantes e as professoras Daiana Dallagnoli Civinski, de matemática, e Carlos André da Silva, de português. “É um prêmio para o gestor, pelo trabalho realizado, só que é uma ação que parte da gestão da secretaria e que integra os setores da unidade de ensino, incluindo coordenadores, professores. A conquista é fruto de um trabalho coletivo da escola, que envolveu várias mãos no processo”, enaltece.

Ele ressalta, ainda, que a mudança de paradigma e a inclusão do pensamento computacional na unidade de ensino iniciou no ano passado, quando a EEF Dr. Carlos Moritz, localizada no bairro Zantão, sediou o projeto piloto de robótica educacional. “E a virada de chave mesmo ocorreu com a chegada da tela interativa e dos Chromebooks, que nos permitiram ir ainda mais além nas possibilidades”, considera.

CMEI Vó Rosa Dallago

Além do primeiro lugar na categoria Inovação nas Escolas e Novas Tecnologias, com a EEF Dr. Carlos Moritz, outra bem sucedida experiência brusquense teve desempenho de destaque no Prêmio Educbank de Liderança Pedagógica e Qualidade da Educação. O projeto “Formação de Docentes na Primeiríssima Infância: Mudanças no Espaço e na vez dos Bebês”, do Centro Municipal de Educação Infantil Vó Rosa Dallago, ficou entre os três finalistas nacionais da categoria Formação de Professores.

Conforme a diretora, Simone Alice Regis, o projeto inscrito, que envolve também a coordenadora Joneli Gionara Fernandes, vem sendo desenvolvido neste ano de 2022, com o objetivo de apresentar a importância da formação continuada, salientando como esse movimento pode gerar mudanças significativas. “Neste momento, apresentamos as mudanças concretas realizadas pela professora Letiana Pimentel em uma turma de Berçário I, que atende a bebês de seis meses a um ano de idade”, destaca.

Para Simone Regis, estas ações contemplam a relação teoria e prática, a qual traz mudanças significativas no dia a dia dos bebês. “Nos inscrevemos no intuito de reforçar a importância da formação continuada e a valorização da primeiríssima infância, compreendida entre zero e três anos de idade”, encerra a diretora da unidade de ensino, situada no bairro Limeira.

A premiação

O Prêmio Educbank de Liderança Pedagógica e Qualidade da Educação é uma ação do Instituto Educbank de Educação e Cultura. A organização social atua e promove iniciativas de impacto para educação básica no Brasil para reconhecer diretores e mantenedores escolares que contribuíram positivamente para o setor.

É organizado em parceria com a Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP), Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (SIEEESP) e Instituto Casagrande.

O Prêmio conta com três categorias: Inovação na Escola, Inclusão e Diversidade e Formação de Professores. Para participar do certamente, os candidatos inscreveram relatos práticos com os resultados de um projeto, comprovando a sua execução durante o ano letivo de 2021 e/ou 2022.

Foram selecionados líderes pedagógicos que utilizaram práticas desenvolvidas em escolas públicas ou privadas, que comprovadamente tenham tido êxito e elevaram o grau de aprendizagem junto aos seus estudantes.

O Prêmio tem como objetivo dar visibilidade às experiências pedagógicas de sucesso que sejam passíveis de serem adotadas por outras escolas. Ao todo, foram selecionados nove finalistas, três para cada categoria, com direito a uma Bolsa de Estudos em cursos à distância oferecidos pelo Instituto Casagrande e SIEEESP. Além disso, os finalistas também devem ser convidados a participar de eventos das instituições parceiras como palestrantes e vão ter suas experiências publicadas em livro.

O vencedor de cada categoria recebe R$10 mil, além de uma placa e menção honrosa. Thiago Spiess, como vencedor da categoria de inovação, além do prêmio em dinheiro, também recebe um MBA em Gestão e Liderança. Já a experiência do CMEI Vó Rosa Dallago vai ser divulgada na Revista Educbank e a equipe responsável vai ser formadora da rede para outros lugares.

A Cerimônia de Premiação ocorre nesta quarta-feira (19), no auditório do SIEEESP, em São Paulo, em evento que comemora os 90 anos da instituição.

Receba as notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp clicando aqui.