A Diocese de Criciúma emitiu nota no dia de hoje, 22, em que as missas continuam a ser realizadas sem a participação de fiéis. Uma portaria foi publicada pelo governo de SC no último dia 20 que permite a reabertura com a permissão da entrada das pessoas.

A portaria define regras, que incluem distância de 1,5 metro entre os fiéis, ocupação limitada a 30% da capacidade, disponibilização de álcool em gel ou similares, entre outras exigências. Os frequentadores também terão que usar máscaras. E pessoas do grupo de risco, como idosos, não poderão frequentar esses espaços.

 

Confira a nota:

 

NOTA OFICIAL

Considerando a nota do Governo do Estado de Santa Catarina sobre a reabertura das igrejas e a volta de missas com a presença física dos féis; Considerando a portaria da Secretaria de saúde do Estado de Santa Catarina que regulamenta esse retorno; Considerando a reunião com os padres que compõem a coordenação diocesana de pastoral, ouvindo profissionais da área da saúde e também ouvindo algumas de nossas lideranças leigas. Comunicamos que nossas missas e atividades com a presença física dos fiéis devem permanecer suspensas. No dia 5 de maio de 2020, haverá uma nova reunião e daremos um novo parecer, sempre visando o melhor para todos os nossos fiéis.
De igual maneira exorto aos nossos padres, bem como a todo o povo de Deus, a permanecermos firmes na oração. Nossas igrejas na medida do possível e obedecendo as normas sanitárias devem permanecer abertas para a oração individual dos fiéis. Continuemos com nossas transmissões de missas, celebrações, momentos de oração, formações, via rádio, TV e pelas redes sociais. Sejamos solidários e presentes junto as famílias que sofrem a perda de seus entes queridos, na medida do possível, seguindo as normas sanitárias atendamos nosso povo, e procuremos, com os devidos cuidados, deixar nossas secretarias paroquiais abertas.
Por fim exorto a todos a estarem muito atentos as famílias necessitadas. A Igreja tem a missão de ser para todas as famílias presença solidária e caritativa. Motivemos de todas as maneiras o cuidado e a assistência aos mais pobres. Somos convocados a sermos uma Igreja Samaritana.
Assim estaremos unidos na fé, esperança e caridade.

Dom Jacinto Inácio Flach
Bispo da Diocese de Criciúma.

 

 

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul