O Santuário Diocesano do Sagrado Coração Misericordioso de Jesus acolheu na tarde deste sábado, 26 de junho, a missa com o rito de ordenação presbiteral do até então diácono Anderson Cardoso Costa, de 31 anos. Fiéis de diversas paróquias da Diocese de Criciúma e também de comunidades pertencentes a outras dioceses, por onde o vocacionado atuou durante sua caminhada seminarística, religiosas e seminaristas se fizeram presentes. A celebração foi presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Jacinto Inacio Flach, e concelebrada por outros padres.

"Estamos nesse mundo e aqui hoje reunidos, vivendo um instante de felicidade, algo que na vida eterna, da qual Deus conquistou para nós, a felicidade não terá fim. Por isso, todo os dias, somos convidados a fazer tudo com fé e amor, mesmo diante das dificuldades, o que fizemos com amor fica guardado no coração de Jesus. Louvamos a Deus pela sua ordenação, pois é um desejo do coração de Cristo, que envia consagrados para serem homens de Deus no meio do mundo", disse o Bispo em sua homilia.

O epíscopo destacou ainda o Evangelho e o lema presbiteral escolhido por Anderson: "Apascenta as minhas ovelhas", extraído do evangelho de João. "A tua consagração é por amor a Jesus Cristo e a sua santa Igreja da qual queremos servir com fé e amor. Querido diácono, nós que convivemos e trabalhamos juntos, tenho um carinho pelo teu ministério, sei que foi uma caminhada de luta, mas com certeza, Deus esteve sempre te acompanhando, por tanto, com o amor de Deus no teu coração nós vamos te acolher e te ordenar como sacerdote ", acrescentou.

O rito da ordenação

Anderson foi apresentado pelo pároco da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, padre Giovane de Souza. Seguindo o rito, após a homilia, o diácono fez o diálogo de compromisso e se prostrou diante do altar, durante a ladainha de todos os santos. O candidato foi ordenado presbítero com a imposição das mãos do bispo sobre sua cabeça e a oração consecratória. Em seguida, foi revestido com os paramentos sacerdotais, com o auxílio de amigos e familiares. Padre Anderson teve as mãos ungidas com o óleo do Crisma e deu sua primeira bênção como sacerdote sobre sua mãe. Em seguida, ele recebeu o cálice e a patena.

Agradecimento

Ao final da missa, Padre Anderson realizou seu agradecimento. "Agradeço a Deus que, por primeiro, me chamou e me conduziu pela mão nos momentos mais felizes e tristes pelos quais passei, Ele sempre foi, é e será fiel. Agradeço a Igreja por ter me instruído, formado e facilitado o encontro pessoal com Jesus Cristo".

Padre Anderson recordou sua comunidade de origem, Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, de Nova Brasília, em Imbituba, e a acolhida e o carinho que encontrou nas diversas comunidades por onde passou, especialmente a Paróquia Sagrada Família a qual exerce sua missão atualmente. Por fim, agradeceu aos padres que o acompanharam e a todos que ajudaram na sua formação. Padre Anderson celebrou sua primeira missa na manhã deste domingo, na Paróquia Sagrada Família, em Araranguá.