Cadela vivia acorrentada e corria risco de morte, devido à falta de alimentação | Foto PMF/Divulgação
Cadela vivia acorrentada e corria risco de morte, devido à falta de alimentação | Foto PMF/Divulgação

A Prefeitura de Florianópolis, através da Diretoria do Bem Estar Animal de Florianópolis (Dibea) resgatou na sexta-feira (01) uma cadela que vivia acorrentada e estava em risco eminente de morte, devido à falta de alimentação. Também foram resgatados seis filhotes que estão em período de amamentação.

 A diretora Fabrícia Costa, relata que a Dibea recebeu denúncia, através de um Boletim de Ocorrência e ao chegar ao local, em uma residência do Rio Vermelho, constatou que o animal estava em situação crítica, sem água e alimento, e abaixo do peso. “A denúncia continha fotos, ponto de referência do local onde o animal estava e isso foi primordial para a avaliação de urgência do caso”.

Cadela e filhotes ficarão em recuperação por 30 dias, deppis poderão ser adotados | Foto PMF/Divulgação

Os animais foram levados para o canil da Prefeitura, onde receberam atendimento veterinário e alimentação. Eles ficarão em processo de recuperação pelos próximos 30 dias, após esse período poderão ser adotados.  O tutor dos animais responderá judicialmente pelo crime de maus-tratos contra animais e terá que pagar multa administrativa, que varia de 500 a 3 mil por animal.

O canil municipal está abrigando aproximadamente 100 animais resgatados vítimas de maus-tratos. Para o processo de adoção, os interessados devem comparecer na Dibea, ao lado do Cemitério Itacorubi. Horário de atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 17h, com carteira de identidade e comprovante de residência atualizado.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?