Neste dia 29 de outubro, é lembrado mundialmente o Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC). A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2006, em parceria com a Federação Mundial de Neurologia e serve como alerta sobre a importância dos tratamentos e prevenções da doença, além de engajar os profissionais da saúde a melhor orientar os seus pacientes sobre estes cuidados.

 

O Hospital São José de Criciúma é uma das instituições que tem um trabalho importante e diferenciado no cuidado ao paciente com suspeita ou diagnosticado com AVC.

 

“Desde a recepção até o recebimento do tratamento, todos os colaboradores e toda a equipe é regularmente capacitada e está pronta para atender quem necessita. O atendimento ágil permite uma melhor recuperação após o tratamento”, explica a responsável pela Unidade de AVC do HSJosé, Dra. Gisele de Medeiros (CRM-8552 | RQE-3024). “Toda a equipe está ciente da importância na rapidez do atendimento. Além disso, a possibilidade de boa recuperação estimula a equipe a dar o seu melhor”, complementa Dra. Gisele.

 

 

Conforme a especialista, o AVC pode ser prevenido com bons hábitos de vida, alguns já bem conhecidos, como os check-ups médicos periódicos, alimentação saudável, prática de atividade física, evitar tabagismo e ingestão de bebidas alcoólicas, controle de doenças como a hipertensão arterial, diabetes, arritmias cardíacas, outras doenças cardíacas, doenças que facilitam tromboses, etc.

 

 

“Se alguém estiver com alguma suspeita de AVC, nunca fique em casa esperando para ver se melhora. Procure imediatamente o hospital para atendimento. Entre os principais sintomas está o surgimento, de forma súbita, de um minuto para outro, de sintomas como fraqueza ou dormência em um braço, ou perna, ou em ambos. Dificuldade súbita para falar, ou para enxergar, não compreender o que é dito, ou dor de cabeça muito intensa seguida de perda de consciência”, esclarece a médica.

 

 

Segundo estatísticas, o AVC é uma doença muito prevalente, ocorre em uma de cada quatro pessoas, o que significa que pode atingir mais de uma pessoa na mesma família. Pode deixar sequelas incapacitantes e, inclusive, levar a óbito.

 

“É uma doença que pode ser prevenida e pode ser tratada. Porém, para poder receber o tratamento, é muito importante chegar rapidamente ao hospital (ideal que seja em menos de 4 horas). Importante ressaltar que o medicamento para o tratamento do AVC isquêmico é disponibilizado pelo SUS. Nem todos os casos de AVC podem receber o tratamento (depende das condições do paciente na hora da avaliação, e dos medicamentos que o paciente usa), porém somente no hospital é que o neurologista poderá saber quais pacientes podem receber o tratamento”, explica Dra. Gisele.

 

 

Semana especial reforça a importância da prevenção

 

Ao longo desta semana, os profissionais do HSJosé realizaram diversas atividades voltadas ao paciente em tratamento do AVC na instituição.

 

“O HSJosé tem um protocolo especial e um setor específico para o tratamento dos pacientes que tiveram AVC. Por isso, pensamos em fazer uma semana especial voltada ao tema. Nosso objetivo principal foi voltar à importância da prevenção do AVC. Queremos que, por meio das ações realizadas, a importância dessa prevenção chegue até os lares, às famílias”, explica a gerente de enfermagem do HSJosé, Thamilis Peruchi Csunderlick.

 

 

Durante toda a semana, foram realizados momentos com música, orações, encontro com nutricionista, dia da beleza para os pacientes, entre tantas outras atividades realizadas.

 

“A campanha promovida ao longo de toda esta semana é voltada aos pacientes internados, mostrando que ao longo de todo o processo de internação, o HSJosé está sempre preocupado com a humanização, o cuidado e o bem-estar do paciente. Nossa intenção também é fazer com que as pessoas entendam que no caso especificamente do AVC, o tempo é fundamental. Quando se identifica um sinal de AVC, esse paciente precisa ser encaminhado o mais rapidamente possível ao hospital e isso faz toda a diferença para o tratamento e para evitar possíveis sequelas”, aponta Thamilis.

 

 

Ação especial será realizada no sábado

 

Para reforçar todo o trabalho realizado pelo HSJosé e externar à comunidade, neste sábado, Dia Mundial do AVC, será promovida uma ação especial nos semáforos de Criciúma.

 

“Será feita a entrega de folders orientativos para conscientização da população sobre os sintomas do AVC e a necessidade de uma ação rápida no atendimento hospitalar ao paciente acometido. A ação será realiza nos semáforos da cidade e as equipes estarão preparadas para, além da entrega dos informativos, prestar orientações para a população”, esclarece a enfermeira da Qualidade, Morgana Zanoni.

 

“O AVC pode ser evitado desde que se tenham hábitos de vida saudável, além disso, consultas regulares ao médico e controle das taxas em geral, é recomendado para que se possa manter a saúde sob controle. Portanto, é inevitável que as pessoas sejam conscientizadas sobre os fatores que podem ocasionar um AVC, mas também para os que vierem a ser acometidos, que possam saber identificar os sintomas, para que o paciente possa receber o tratamento ideal na unidade hospitalar”, complementa.