Dez dicas para evitar as crises respiratórias

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Cotidiano

Por: OCP News Jaraguá do Sul

terça-feira, 04:00 - 07/06/2016

OCP News Jaraguá do Sul
Quando o frio chega, agentes que provocam alergia – e que são responsáveis por desencadear crises de rinite e de asma – permanecem suspensos no ar durante mais tempo devido ao clima seco. Também contribuem para o surgimento de crises alérgicas as mudanças climáticas bruscas, o aumento dos casos de gripe e resfriados e os ácaros que vêm de casacos e cobertores guardados há meses nos armários. Dois em cada três brasileiros possuem algum tipo de alergia, de acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai). O problema ocorre quando o corpo identifica como uma ameaça substâncias que, na verdade, não são causadoras de doenças. Ao atacá-las, o organismo gera um processo inflamatório que produz quantidades excessivas de anticorpos do tipo IgE. Com isso, são liberadas substâncias como a histamina, que provoca coceiras, espirros, falta de ar e outros sinais típicos de alergia. A tendência de uma pessoa a apresentar alergia se deve, em grande parte, ao fator genético. E os agentes alérgenos podem ser vários. Os mais comuns são oriundos da poeira doméstica, que é constituída por terra trazida pelo vento e carregada pelos sapatos; pele morta que cai de pessoas e animais; fibras de tapetes; pelos de animais; esporos de fungos; e ácaros. O contato com esses elementos desencadeia o processo alérgico, que leva à coriza, tosse e os demais sintomas. Mas, nem tudo está perdido: veja 10 dicas para amenizar o problema: 1. Manter a casa arejada Manter o ambiente arejado afasta a proliferação de ácaros e fungos e é importante principalmente nos quartos, pois é o local onde as pessoas dormem e normalmente passam um período de tempo maior. Controlar a umidade também é essencial. 2. Usar cortinas de algodão lavável Poeira doméstica pode conter pelo de animais, esporos de fungos e outros alérgenos. Cortinas e persianas são alvos fáceis de depósito de pó. A dica é optar por materiais e modelos fáceis de lavar, como algodão e voal. Persianas devem ser lavadas uma vez por semana. 3. Livrar-se de objetos que acumulam poeira Bichos de pelúcia e livros são exemplos usuais de objetos que acumulam poeira nos quartos. No caso dos bichos de pelúcia, há um agravante: ele é um lugar perfeito para os ácaros se proliferarem, já que acumula umidade e é difícil limpeza. 4. Limpar o chão com pano úmido Usar vassouras para remover a sujeira faz com que o pó fique suspenso no ar, favorecendo as crises alérgicas. Prefira limpar o chão com pano úmido. Quando o piso é varrido, o ambiente fica com a poeira suspensa no ar durante uma a duas horas. 5. Utilizar água sanitária para limpar a casa A proliferação de fungos pela casa, principalmente em forma do conhecido “mofo”, pode ser evitada tanto pelo controle da umidade quanto pelo uso de água sanitária para limpar a casa, que ajuda a eliminá-los. 6. Lavar casacos e cobertores antes de usá-los Para não correr o risco de entrar em contato com os alérgenos, o ideal é lavar com água quente as roupas de frio e os cobertores antes de usá-los. Essa prática ajuda a eliminar os causadores da alergia. Outra dica é, ao acordar, não arrumar a cama imediatamente, mas esperar que a umidade da roupa de cama seque. Além disso, o ideal é expor, a cada 15 dias, colchões, travesseiros, edredons, bichos de pelúcia e almofadas ao sol. 7. Manter animais fora do quarto O pelo dos animais domésticos é uma causa comum de alergia. Para os amantes dos bichos, é essencial deixá-los longe dos quartos — tanto na hora de dormir, quanto ao longo do dia. 8. Retirar tapetes dos quartos Os tapetes são habitats para os ácaros e os fungos se proliferarem — sobretudo se a casa não está arejada suficientemente. Além disso, acumulam muita poeira e pelos de animais. A recomendação é evitá-los, no mínimo, nos quartos. 9. Limpar as narinas com soro fisiológico Com a poluição e o ar seco, as narinas acumulam impurezas, podendo causar alguma irritação que desencadeia a alergia. O soro fisiológico ajuda a mucosa nasal a manter as vias respiratórias limpas. É indicado lavar o nariz com soro duas vezes por dia, de manhã e à noite. 10. Evitar produtos com cheiros fortes Utilizar produtos de limpeza ou aromatizadores para a casa com cheiros fortes pode causar irritação e inflamação da mucosa nasal em quem tem alergia respiratória.
×