O dia de ontem foi atípico no Presídio Regional de Jaraguá do Sul. O tradicional dia para visitas, sempre realizado nas quartas-feiras, teve um diferencial em alusão ao Dia das Crianças, que será comemorado na próxima quarta-feira (12). Uma atmosfera acolhedora foi preparada para a interação entre os detentos e familiares. A iniciativa foi da direção do presídio, em parceria com o conselho penitenciário, DEAP (Departamento Estadual de Administração Prisional) e unidade de saúde prisional. Brinquedos, pipocas, diversas guloseimas e recreação com um professor de educação física. Essa foi a forma encontrada de aproximar as crianças de seus pais, que por algum motivo estão presos. Segundo o diretor interino da unidade, Cristiano Castoldi, a ação foi um diferencial de Jaraguá do Sul. “Prevendo a data comemorativa da próxima semana, conseguimos fazer essa mobilização para dar aos familiares e aos reclusos uma oportunidade de um dia diferente. Isso ajuda na reabilitação dos detentos e aproxima os filhos”, ressaltou Cristiano. A ideia surgiu no município, e não há registros de situações semelhantes no Estado até o momento, segundo o diretor. Um a um, os pequenos visitantes entraram no pátio onde os apenados tomam banho de sol e, junto dos familiares, permaneceram por duas horas conversando, brincando e confraternizando. A assistente social da unidade de saúde do presídio, Shayane Castro Chaves, acompanhou tudo de perto. “Esse momento é muito importante, os brinquedos, a comida, é algo lúdico. O mais forte em tudo isso é o fato de humanizar a coisa, resgatar o vínculo familiar, o que contribui na ressocialização dos detentos”, afirmou Shayane. Com auxílio dos demais funcionários da unidade a comida foi feita e distribuída nos pavilhões. Os presos elogiaram a situação. Um deles, que já havia sido preso em São Paulo e que voltou a cometer delitos em Jaraguá do Sul, comentou sobre a diferença entre as unidades. “Essa interação proporciona um ambiente totalmente diferente que antes não tínhamos. Nessas datas é bom termos essas ações. Em São Paulo, no presídio, quando chegavam essas datas, nós mesmos detentos arrumávamos o espaço antes de receber os familiares. Fazíamos arte, decoração, tudo para fazer nossos familiares se sentirem à vontade”, afirmou o detento. As visitas ocorrem semanalmente, mas é a primeira vez que é registrada essa forma de contato com brinquedos para as crianças, atividades recreativas e guloseimas. A direção estuda repetir a ação em outras datas.