A mesa de negociações entre o Sintrasem e a Prefeitura de Florianópolis que começou na última quinta-feira (26) e teve mais uma rodada na manhã desta segunda-feira (30), ainda não chegou a um resultado final. O desfecho deve ser conhecido após mais uma reunião agendada para a próxima quarta-feira (2) - mesmo dia em que ocorrerá nova assembleia com os trabalhadores. A greve dos servidores municipais completa 19 dias nesta segunda. O diretor administrativo do Sintrasem, Bruno Ziliotto, disse que a mesa de negociações tem sido "árida e fechada", mas que há expectativa para que o cenário mude. A aprovação da lei Creche e Saúde Já que permite a terceirização do serviço público por meio de Organizações Sociais está no centro da pauta de reivindicações da data base 2018. "A lei foi aprovada de forma extremamente autoritária e corrida, não houve nenhuma abertura de diálogo com a sociedade. É um assunto que mexe profundamente com a estrutura pública, mas (a Prefeitura) não ouviu nem os conselhos municipais (de saúde e educação)", argumentou Ziliotto. Questões que envolvem previdência, condições de trabalho, reposição de direitos, readequação de cargos e correção de desvios de função também estão entre as 35 cláusulas debatidas nas reuniões. A Prefeitura divulgou por meio da assessoria de imprensa que a proposta do Executivo deve ser fechada até quarta-feira, antes da assembleia dos servidores. Segundo o chefe de gabinete do prefeito Gean Loureiro, Bruno Oliveira, a equipe jurídica estuda a possibilidade de "rescindir os contratos" com os profissionais contratados em caráter temporário, os chamados ACTs, que estão em greve. "O contrato não está sendo respeitado, então, teríamos o direito de rescindir. Quanto aos efetivos, completando 30 dias de greve ilegal, pode configurar abandono de emprego. Mas é uma alternativa, esperamos resolver no diálogo", declarou Oliveira. O diretor do Sintrasem, por sua vez, avalia a manifestação do Executivo como "ameaça" e defende a legalidade do movimento, pois garante que os serviços essenciais estão sendo mantidos. LEIA MAIS Após 16 dias de paralisação, servidores votam pela continuação da greve Greve dos servidores completa 16 dias nesta sexta-feira, que pode ser decisiva Após sancionar lei que desencadeou greve, Prefeitura começa a negociar Prefeito sanciona lei enquanto servidores protestam pelas ruas de Florianópolis Creche e Saúde Já segue para prefeitura de Florianópolis com alterações Sintraturb adere à greve e promete parar transporte coletivo em Florianópolis Creche e Saúde Já segue para prefeitura de Florianópolis com alterações Servidores de Florianópolis decidem manter a greve Tumulto, bombas e spray de pimenta marcam sessão de sábado TJSC mantém decisão e determina que servidores voltem ao trabalho Creche e Saúde Já será votado neste sábado em Florianópolis Juiz indefere pedido de Mandado de Segurança de vereadores de Florianópolis MP recomenda suspensão de propaganda da prefeitura de Florianópolis Vídeo mostra bate boca entre vereadores na Câmara de Florianópolis