Durante pouco mais de uma hora, os servidores da Diretoria de Defesa Civil de Jaraguá do Sul verificaram três áreas onde estão ocorrendo depósitos de entulhos. Conforme o diretor Hideraldo Colle, os casos chegaram ao conhecimento da Defesa Civil através de denúncias de munícipes pelo telefone 199, na tarde de quarta-feira (29). O primeiro caso foi constatado na rua Otto Schwartz, bairro Três Rios do Norte, onde foi vista uma grande quantidade de podas de árvores, restos de construção, móveis danificados, plásticos e lixo eletrônico como pedaços de computadores e aparelhos de tevê. “Bem perto deste local, existe um ribeirão, onde, também, encontramos latas e outros objetos em uma das margens”, informou Colle. Leia mais: Defesa Civil volta a flagrar despejo de lixo Em seguida, os técnicos se deslocaram até a Estrada Clara Martins – uma lateral da rua Waldemar Gumz, próximo ao reservatório de água do Samae, na Serrinha. Lá, o dano ambiental foi ainda maior. Numa grota de aproximadamente oito metros, foram encontrados diversos pneus que, segundo o diretor de Defesa Civil, aparentam fazer parte de um parque infantil, já que estavam pintados de diversas cores e havia hastes de eucalipto também pintadas. Além disso, entulhos de obras, móveis e eletrônicos fazem parte da montanha de lixo. “É lamentável ver uma cena dessas, num local tão bonito”, desabafou o diretor, acreditando que dará bastante trabalho fazer a limpeza desta área devido à dificuldade de acesso.
Estrada Clara Martins | Foto PMJS/Divulgação OCP
O terceiro ponto de despejo de entulhos foi verificado na rua Maria das Graças de Souza Silva – uma ligação da Rua Antero Correa com a Lino Piazera, no bairro Santo Antônio. Por mais de 300 metros da lateral da via e com poucos metros de distância entre um e outro, foram encontrados cerca de dez pontos de depósito de lixo. Sofás, guarda-roupas, camas, plásticos, restos de construção e de podas de árvores, metais, e muitos pedaços de equipamentos eletrônicos foram encontrados. “Pedimos aos munícipes que continuem denunciando. Se conseguirem identificar placa de veículo ou mesmo fotografar a ação, vai nos ajudar muito para encontrar e punir os responsáveis”, solicita. “Para estes casos, a multa varia entre R$ 5 mil a R$ 100 mil ou mais, dependendo do tipo de ação cometida”, finaliza. Agora, a Defesa Civil está contatando a Secretaria de Obras e Serviços Públicos para agendar o recolhimento dos materiais, o que deverá resultar em quatro a cinco caminhões de materiais, conforme avaliação inicial do diretor. O recolhimento não tem data para acontecer. *Com informações da Prefeitura de Jaraguá do Sul