O DCE da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) realizou nesta terça-feira (18), em Florianópolis, um ato contra o corte de verbas na educação pública.

Durante a manhã, os integrantes tentaram mobilizar o maior número de estudantes para uma paralisação em prol do ato.

A ação já havia sido definida em assembleia realizada na última sexta-feira (14), quando também foi decidido o apoio às candidaturas de Lula (PT) e Décio Lima (PT).

Ainda durante a manhã desta terça, o DCE realizou um debate sobre Educação e Permanência. Já no período da tarde, houve concentração no Largo da Alfândega.

Em nota, a UFSC afirmou o ato "é legítimo", já que os cortes orçamentários têm mobilizado o "movimento estudantil de todo o Brasil".

No entanto, a instituição destaca que o DCE "não tem poder para determinar suspensão de aulas", uma vez que o calendário acadêmico é definido pelo Conselho Universitário.

Nota da UFSC

O movimento estudantil de todo o Brasil está mobilizado contra os cortes orçamentários que atingem as universidades e tem autonomia para definir suas pautas e reivindicações. Neste sentido, é legítimo que busque a participação de todos os estudantes em suas ações, no entanto não tem poder para determinar suspensão de aulas. O calendário acadêmico da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) é definido pelo Conselho Universitário e esta terça-feira, 18 de outubro, é dia letivo. Não houve nenhum ato da Administração Central em relação à suspensão de aulas.