A comarca de Joinville, por meio da Vara da Infância e Juventude, promoveu no último final de semana mais um curso do Programa de Preparação para Pretendentes à Adoção. Ao todo, 10 casais participaram, na sexta-feira (26) e no sábado (27), de palestras sobre diversos temas como preconceito das adoções, aproximação com os novos filhos e concepção emocional da adoção, entre outros.

Ministrado pela psicóloga Andrea Fabeni Tostes e pela assistente social Priscila Hubner Abaide, o curso total tem duração de 16 horas. Este é o quinto curso realizado pela comarca de Joinville neste ano. "Em 2009, cerca de 30% das crianças adotadas eram devolvidas. Hoje em dia, após a inclusão destes cursos preparatórios, temos pouquíssimas devoluções. Com esta preparação, notamos que os pretendentes se sentem mais seguros, mais informados e ficam com menos dúvidas", explica a psicóloga Andrea Fabeni Tostes.

Do total de 16 horas do curso, 8 horas são ministradas pela psicóloga e outras 8 horas são de responsabilidade da assistente social. Este curso teve foco na adoção tardia, destinada a crianças que já têm uma percepção maior de si, do outro e do mundo, ou seja, a partir de 3 anos de idade.

Um dos casais presentes no curso, que pediu para não ser identificado, estava bastante feliz e empolgado. Eles já possuem dois filhos biológicos e agora decidiram adotar uma criança. "Temos o sentimento e a vontade de aumentar a família. Nossos filhos também estão ansiosos com esta nova etapa familiar", ressalta o pai. Atualmente, Joinville conta com 345 casais aptos a adotar uma criança.

Cadastro Único de Adoção

O Cadastro Único Informatizado de Adoção e Abrigo é um sistema de informações acerca de pretendentes à adoção, inscritos e habilitados em Santa Catarina, de entidades de abrigo e de crianças e adolescentes abrigados ou em condições de colocação em família substituta. O objetivo é agilizar os procedimentos relativos ao encaminhamento de crianças e adolescentes para adoção e racionalizar a sistemática de inscrição de pretendentes à adoção, evitando a multiplicidade de pedidos.

Quer receber as notícias no WhatsApp?