Açúcar é açúcar e qualquer forma de doce em excesso não é bom para o organismo. O que importa é a quantidade e a frequência com que ingerimos. O excesso de açúcar aumenta a gordura corporal, além de agravar e desencadear diabetes, obesidade, provocar gordura no fígado e aumento dos triglicerídeos. Ele induz a um fenômeno chamado de glicação, ou seja, a “caramelização celular”, inflamando silenciosamente as células. Por isso, use o açúcar com bom senso. Prefira o açúcar orgânico, que não tem substâncias aditivas e preserva os nutrientes. Bons exemplos são a calda de agave, de baixo índice glicêmico, o mascavo ou o melado. Não existe uma recomendação específica para o consumo de açúcar. Porém, por ser rico em calorias e não fornecer fibras e proteínas, é aconselhável diminuir a ingestão ao máximo. Consideramos um alimento com calorias vazias. Analise os rótulos alimentícios e observe se há açúcar ou sacarose (outro nome dado a ele) na composição. Mais um bom conselho é sempre lembrar que doces, pães, bolos e tortas vêm acrescidos de açúcar. Essa, inclusive, é uma das causas da alta quantidade calórica que eles apresentam. No entanto, você não precisa radicalizar. O segredo é a moderação. Se você consome muitos cafezinhos ao longo do dia e usa açúcar para adoçá-los, sua dieta está em risco. Cada colher de chá de açúcar tem 20 calorias. Açúcar refinado ou açúcar mascavo? Trocar o açúcar refinado pelo mascavo é um erro comumente cometido por quem pretende cortar calorias. A quantidade calórica dos dois tipos de açúcar é semelhante. Apesar de o mascavo conter nutrientes, as vitaminas e minerais devem ser obtidas de outras fontes alimentares como, por exemplo, frutas, legumes e verduras. Antes de fazer a troca é preciso avaliar quem irá consumir o produto. Não dá para dizer simplesmente se um ou outro é melhor. Para um diabético o adoçante é melhor. Para uma criança, que tende a gastar mais calorias, o açúcar é preferível. Consumir adoçante não dá sensação de saciedade. Ao ingerir adoçante, a vontade de comer doce não é totalmente suprida. Além disso, os doces feitos com adoçante causam a impressão de que, por serem lights, podem ser consumidos à vontade. Engano! Eles podem engordar do mesmo jeito. Se estiver com fome, mate a fome antes com comida de verdade e só depois coma o chocolate. O doce não foi feito para matar a fome linha azul Sobre a autora:  Cristiane Molon é médica especializada em nutrologia com pós-graduação em Prática Ortomolecular e Saúde da Família, além de cursar especialização em Medicina do Esporte.