O secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, informou, em entrevista coletiva virtual, na presença com demais autoridades, na tarde desta quarta-feira, que serão habilitados mais cinco leitos de UTI no Hospital São José.

A dificuldade maior para abertura, segundo ele, é a falta de profissionais, principalmente de técnicos de enfermagem.

“Hoje estamos com 100% de lotação, no privado e no público, na clínica e na UTI. Há a possibilidade de novos leitos, mas faltam profissionais”, frisou.

O secretário da pasta ressaltou que o Centro de Tratamento Coronavírus, no Rio Maina, que já chegou a receber 600 pessoas para isolamento e hoje também atua como centro de reabilitação às sequelas da doença, está de retaguarda para caso haja a necessidade de suprir vagas hospitalares.

"São 90 leitos disponíveis, para caso precisar, como retaguarda, em estado de necessidade. Lembrando ainda que a regulação de vagas quem faz é o Governo do Estado. Há situações que não competem ao Município”, reafirmou.

Hospitalizados

Mesmo com o registro de óbitos e curas, aumentou o número de hospitalizados devido à Covid-19 nesta quarta-feira, em Criciúma.

As informações foram atualizadas e divulgadas em Informe Epidemiológico emitido pela Vigilância em Saúde do município.

Hoje são 156 internados, um a mais que ontem, ou seja, o maior número registrado desde o início da pandemia.

Desse total, 28 estão sob suspeita de contaminação, aguardando o resultado do exame.

Ainda dos 156, 41 deles estão em leitos de UTI e 82 são pacientes de outros municípios.

 

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul