Convencer uma criança a se alimentar corretamente nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente, naqueles momentos em que eles estão adoentados.

A empreitada fica ainda mais complicada dentro do ambiente hospitalar, quando, além da renúncia normal aos alimentos saudáveis ou desconhecidos, ainda há o desconforto da doença.

Por tudo isso, a equipe de nutrição do Hospital e Maternidade Jaraguá, em parceria com os profissionais da cozinha da unidade, encontrou na criatividade uma maneira de mudar essa situação.

Com pratos divertidos, as refeições oferecidas aos pacientes da ala infantil estão estimulando a alimentação saudável e, ao mesmo tempo, distribuindo alegria.

Foto Divulgação

Conforme a nutricionista Tatiana Schena Bandeira, a ideia tem gerado resultados bastante positivos. Ela explica que crianças pequenas, com problemas sérios de saúde, incluindo pacientes com autismo, acabam tendo dificuldades de se alimentar e ficando suscetíveis à oferta de guloseimas.

“Eles ficam preocupados, mas se os filhos não comerem corretamente, também não ficarão saudáveis, não vão se curar mais rápido”, esclarece.

De olho nessa dificuldade, a cozinha passou a criar pratos diferentes, decorados com arroz, feijão, frutas.

“Pesquisamos e, agora, a equipe está fazendo preparações em forma de borboletas, palhaços, peixe, tudo para trazer o lúdico à alimentação”, complementa.

Paralelamente, a nutricionista também vem conversando com as famílias para sensibilizá-las em relação à importância das boas escolhas à mesa, buscando, assim, melhorias que podem ser levadas para fora do hospital, garantindo mais saúde ao longo de toda a vida.

Foto Divulgação

De acordo com Sara Constantino Zanoni, mãe da menina Nicole Constantino Santos, paciente de apenas um ano e 11 meses internada há cerca de três semanas por causa de uma pneumonia, a novidade vem fazendo diferença na recuperação da filha. “Ela começou a comer por causa disso”, comentou.

Já o médico Rodrigo Ferreira de Souza, destaca que a alimentação é parte do tratamento. Por isso, na opinião dele, iniciativas que incentivam os pequenos a comer melhor aumentam as chances de uma alta precoce, fortalecendo o organismo mais rapidamente.

Criatividade na cozinha

A rotina na cozinha do HMJ é intensa. Todos os dias, a cozinheira Avanilda Moreira Zimmermann prepara cerca de cem refeições. Mas, nem a correria impede a criatividade. Desde que a ideia de oferecer pratos lúdicos às crianças surgiu, ela vem se dedicando a aprimorar os desenhos, sempre com novos formatos pesquisados na internet, após o expediente.

“É tão gratificante saber que estamos ajudando, fico emocionada quando uma mãe diz que o meu trabalho fez a diferença na recuperação”, confessa.

Atualmente, três cozinheiros do hospital são responsáveis pelas preparações especiais.

 

Com informações da assessoria de imprensa

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger