As fiscalizações da Vigilância Sanitária de Criciúma, em relação às normas restritivas do coronavírus, seguem ocorrendo e foram intensificadas durante o último fim de semana. Com a ajuda da Polícia Militar, foram inspecionados aproximadamente 25 estabelecimentos, tendo infrações sanitárias em oito deles. Durante o último domingo (29), o trabalho das equipes se estendeu até às 3h, em função do volume de serviços.

De acordo com o coordenador da Vigilância Sanitária de Criciúma, Samuel Bucco, a fiscalização seguirá sendo realizada e mais rigorosa, inclusive com o plantão na sexta-feira (4), feriado de Santa Bárbara. As infrações mais recorrentes, são a falta do uso de máscara, distanciamento social, a aglomeração de pessoas e o desrespeito ao horário do decreto municipal, previsto até às 23h.

 

“A situação no momento é bastante delicada e nós precisamos que todas as medidas sanitárias sejam observadas, isso pode fazer com que reduza a alta transmissibilidade que estamos observando nesse momento”, salientou Bucco.

Intensificando os cuidados sanitários

 

Visando fortalecer o bom senso da comunidade no combate ao coronavírus, a Prefeitura de Criciúma lançou a campanha ‘Bom senso: a pandemia ainda não acabou’. A responsabilidade deve ser de todos, o uso de máscara, a higienização das mãos com álcool em gel 70%, distanciamento social e evitar aglomerações são ações primordiais para evitar o contagio do vírus.

Outros fatores que podem ajudar nos cuidados, são: organizar as próprias necessidades e reduzir o número de saídas de casa previstas; desinfetar objetos e superfícies tocadas; lavar com frequência as mãos com água e sabão até a altura dos punhos; não tocas olhos, nariz, boca ou a máscara de proteção sem que a mão esteja higienizada; aumentar a frequência de troca de roupas de cama e toalhas; e não compartilhar objetos de uso pessoal, como talhares, toalhas, pratos e copos.

Evitar as áreas comuns e de lazer também é um fator importante, mas caso seja necessário, ir com pessoas que já façam parte do próprio convívio é a melhor opção. Caso perceba que o número de pessoas no local ultrapassa o limite permitido, denúncias podem ser feitas para a Vigilância Sanitária pelo WhatsApp, no número (48) 991936259, pelo aplicativo PMSC Cidadão, disponível para download na App Store e no Google Play ou também à Polícia Militar, via 190.

 

 

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp