A semana encerra com seis óbitos pela Covid-19 na Região Carbonífera em um intervalo de três dias.

A maioria das mortes ocorreu em hospitais de Criciúma e tiveram idosos como vítimas, todos com comorbidades.

Nessa sexta-feira, aliás, Criciúma bateu o recorde no número de hospitalizados: 92.

A Região Carbonífera, que compreende 12 municípios, registra 32 óbitos devido à pandemia.

quatro municípios da Amrec sem registro de morte pelo coronavírus: Treviso, Nova Veneza, Orleans e Lauro Müller.

Casos

Nesta semana, o registro de óbitos começou na quarta-feira, aliás foi o dia com mais mortes devido ao novo coronavírus.

Somente na quarta, foram quatro casos, dos seis até então.

  1. Uma das vítimas foi uma mulher de 82 anos que estava internada na UTI da Unimed desde o dia 3.
  2. Um homem de 62 anos, que era residente de outro município, mas estava internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Criciúma, também veio a óbito.
  3. Também na quarta-feira, foi notificada a morte de uma moradora de Morro da Fumaça, de 62 anos, que estava internada em Florianópolis.
  4. Siderópolis também registrou a segunda morte por Covid-19 na quarta.
  5. Na quinta, uma idosa de 73 anos, que estava internada em UTI, desde o dia 13 de junho, não resistiu ao novo vírus.
  6. Na sexta-feira, o município de Forquilhinha confirmou o óbito de um homem de 77 anos que estava internado na UTI no Hospital São José, em Criciúma, desde o dia 4 de julho.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul