Nesta quinta-feira (29), o Brasil já atingiu a impressionante marca de 400.021 óbitos por covid-19, segundo o consórcio dos veículos de imprensa. Outro dado preocupante é que uma em cada cinco mortes notificadas no país (21,7%) desde março do ano passado é decorrente da doença.

O índice foi calculado a partir de dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen), entidade que representa todos os cartórios do país. A primeira morte provocada pela pandemia, segundo registros oficiais, ocorreu no dia 17 de março do ano passado. Desde aquele mês, o Brasil contabilizou 1.843.281 óbitos totais.

A associação assinala que os cartórios são responsáveis pelo fornecimento de dados — e o número, portanto, pode estar defasado — mas mesmo assim a relação de um quinto não deve ser alterada.

Segundo o jornal O Globo, o Brasil já registrou 18 dias com mais de 3 mil mortes desde o início da pandemia - 13 deles em abril e cinco em março deste ano.

O Brasil é o segundo país em óbitos acumulados, atrás apenas dos EUA (cerca de 575 mil). É também o segundo no registro de novos casos de Covid-19 na última semana, ranking liderado agora pela Índia. A taxa de letalidade mais que dobrou, de 2% no final de 2020, para 4,4% na semana passada.