"A situação é grave, gravíssima, os números não param de crescer", foi o que afirmou o secretário de Saúde do Município de Criciúma, Acélio Casagrande. Criciúma tem hoje 1.643 casos de pacientes ativos e 186 internados.

Casagrande afirmou que havia uma previsão quanto ao aumento no número de casos. "Temos a impressão de que as pessoas meio que perderam o medo, tem deixado de cumprir as medidas de segurança e isso acontece", pontuou o profissional.

"Se não houver um cuidado maior, uma restrição maior, se as pessoas continuarem se aglomerando nas festas de família, nós ainda teremos crescimento nessa curva de casos", completou o secretário.

Hospitalizados

Nesta quarta-feira (2), Criciúma registra 186 hospitalizados devido à Covid-19, quatro a menos que no dia anterior. Em contrapartida, ocorreram curas e óbitos de internados. Os números foram atualizados e divulgados em Informe Epidemiológico emitido pela Vigilância em Saúde do município.

Desse número, 56 estão sob suspeita de contaminação pelo novo coronavírus, aguardando o resultado do exame. Do total, 58 estão em leitos de UTI e 90 são pacientes de outros municípios.

Toque de recolher

Em reunião virtual na tarde desta quarta-feira, entre prefeitos das 20 maiores cidades de Santa Catarina, Secretários de Estado da Saúde e Gerências Regionais de Saúde, foi definido que será decretado no Estado de Santa Catarina o Toque de Recolher.

O funcionamento de estabelecimentos será permitido até às 23h, com a permanência do público até meia-noite. Da 0h até 5h da manhã não poderão funcionar.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp