A fé que supera barreiras e impulsiona a seguir em frente será retratada hoje através da confecção de tapetes, das celebrações litúrgicas e das procissões, que simbolizam a caminhada dos cristãos desde o Egito até a terra prometida. Numa demonstração pública de fé, a comunidade católica de Jaraguá do Sul e região sai às ruas com o sentimento de andar lado a lado com Jesus ressuscitado. Apenas se chover forte a feitura dos tapetes será cancelada, mas de acordo com as previsões da Epagri-Ciram, tudo aponta para que o dia amanheça com sol. Em Jaraguá do Sul, as paróquias das igrejas de São Sebastião, no Centro, São Judas Tadeu, no Água Verde, e Nossa Senhora do Rosário, em Nereu Ramos mobilizam as comunidades a participarem das programações. Para entregar os tapetes decorados com serragem e adornos católicos, centenas de católicos levantam bem antes do amanhecer. Na igreja matriz de São Sebastião, os fiéis colocam a mão na massa às 5h30, para às 9h participarem da missa e às 10h, da procissão, que percorrerá a Avenida Marechal Deodoro da Fonseca e as ruas Domingos da Nova, Reinoldo Rau, Quintino Bocaíva, Expedicionário Antônio Carlos Ferreira, Francisco Fischer, Expedicionário João Zapella, com retorno pela Marechal Deodoro. A expectativa é atrair em torno de 3,5 mil pessoas. Na igreja São Judas Tadeu, o tapete passa a ser feito às 4h30, depois vem a missa, às 8h, seguida da procissão pelas ruas Henrique Nagel, Maria Umbelina da Silva, Francisco de Paulo, com retorno à igreja e finalização na escadaria central. A organização prevê a participação de 2 mil pessoas. E na igreja Nossa Senhora do Rosário, o tapete, iniciado ontem, segue às 5h. A missa está marcada para 9h, com procissão em volta da quadra da Rua Pioneiro Luís Sarti às 10h. São aguardadas em torno de mil pessoas para a programação. “O Corpus Christi é uma extensão da Sexta-feira da Paixão, com a diferença de que deixa de ser triste, com a morte de Cristo, para ser a procissão da alegria da eucaristia, no sentido de comunhão e unidade”, assinala o pároco da igreja matriz de São Sebastião, Diomar Romaniv.