A Prefeitura de Criciúma, por meio de nota assinada pela Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Epidemiológica informa que, considerando o quadro clínico do paciente Evaldo Stopassoli, foi informada pela instituição hospitalar, na tarde desta quarta-feira, de que foi coletada uma segunda amostra, esta de secreção traqueal, que se encontra em análise.

O empresário morreu na madrugada desta quarta-feira no Hospital da Unimed.

Ele estava internado desde sexta-feira com sintomas compatíveis com o novo vírus e havia chegado recentemente dos Estados Unidos.

A nota informa ainda que, no que se refere ao óbito ocorrido na madrugada, o Ministério da Saúde (MS) determina o encerramento dos casos pelo critério laboratorial.

Conforme o laudo do Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina, o Lacen/SC, o resultado foi “não detectável”, portanto a amostra é considerada descartada para Covid-19.

“Em consenso com a instituição hospitalar que prestou o atendimento, a Vigilância Epidemiológica informa que a ausência de diagnóstico laboratorial positivo não modifica a conduta a ser tomada. A instituição hospitalar atuou de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde (MS), que determina que todo e qualquer paciente suspeito de Covid-19 seja mantido em isolamento e sejam adotadas todas as precauções adequadas para o novo coronavírus”.

Ainda segundo a nota técnica da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas sobre a não detecção de SARS-CoV-2 por RT-PCR em pacientes com Covid-19, um único resultado não detectável não exclui o diagnóstico da doença.

Ainda de acordo com a referida nota técnica, vários fatores influenciam o resultado da amostra, entre eles: tempo decorrido entre a coleta e o início dos sintomas e oscilação da carga viral.

Casos

Criciúma conta com 22 casos confirmados de coronavírus notificados na cidade, sendo cinco pacientes residentes em outros municípios.

Dos 17 pacientes de Criciúma, oito já estão recuperados.